sicnot

Perfil

Economia

Ações do BCP caem 25% em três dias

O BCP está a afundar-se na bolsa. Em apenas três dias as ações cairam 25%, valem agora menos de 2 cêntimos e meio. Os títulos já estavam a descer há algum tempo, mas o grande tombo começou esta quarta-feira, depois do Banco ter saído de um dos principais índices bolsistas do mundo.

© Hugo Correia / Reuters

Assim que o banco saiu do MSCI, os fundos de investimento internacionais bateram em retirada e desfizeram-se das ações. Assim sendo, o BCP afundou-se quase 11% logo na quarta-feira e hoje caiu mais de 10%. Há vários fatores a pressionar os títulos: o banco vai ter de fazer um aumento de capital até ao final do ano para cumprir as exigências do BCE; o banco tinha prometido antecipar o dinheiro que deve ao Estado e ao mesmo tempo mostra-se interessado na compra do Novo banco. Os investidores perguntam como é que tudo isto vai ser possível.

  • Ações do BCP caem para mínimos históricos

    Economia

    As ações do BCP caíram hoje para mínimos históricos dos últimos quatro anos depois do relatório da Goldman Sachs, que alerta para a vulnerabilidade do banco. O relatório foi publicado depois do aumento de capital do Banco Popular, que surpreendeu os mercados.

  • CMVM proíbe vendas a descoberto sobre as ações do BCP

    Economia

    A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) proibiu as vendas a descoberto de ações do Millennium BCP. "Considerando que a flutuação do preço das ações em causa não pode excluir a ocorrência de um fenómeno de especulação com impacto negativo, a CMVM decide a proibição das vendas a descoberto das ações representativas do capital social do Banco Comercial Português no Euronext Lisbon", adiantou em comunicado.