sicnot

Perfil

Economia

Ana Gomes considera "chocante" nomeação de Isabel dos Santos para a Sonangol

A nomeação da empresária angolana Isabel dos Santos, filha do Presidente de Angola, para a administração da Sonangol "é absolutamente chocante" e constitui "um esquema" para manter o branqueamento de capitais, disse hoje a eurodeputada portuguesa Ana Gomes.

Ana Gomes, eurodeputada do PS.

Ana Gomes, eurodeputada do PS.

Lusa

Contactada telefonicamente pela agência Lusa, a dirigente socialista disse a partir de Munique (Alemanha) que a decisão de José Eduardo dos Santos nomear a filha como administradora não executiva da Sonangol "não é inocente" e, acima de tudo, "não é desligado do que se passa em Portugal".

"Havia muita gente a dizer que isto estava a ser preparado, que estava na calha, e que era espectável. Mas, mesmo assim, não deixa de ser absolutamente chocante. Esta medida, da parte do presidente, mostra que, em Angola, não há mais nenhuma pretensão de democracia", sublinhou a eurodeputada socialista.

"A filha (Isabel dos Santos) controla a Sonangol e o filho (José Filomeno dos Santos) controla o Fundo Soberano e obviamente que isto não é inocente e não é desligado do que se passa em Portugal. Dá à senhora Isabel dos Santos um controlo, não apenas sobre a Sonangol, mas sobre as participações da Sonangol no exterior, e designadamente em Portugal, no BCP. É um esquema para manter os esquemas de branqueamento de capitais", acrescentou.

Ana Gomes indicou que vários países europeus recusam que Isabel dos Santos abra uma conta bancária, defendendo que o mesmo deveria acontecer em Portugal.

"Estamos a falar de uma óbvia 'pepe', pessoa politicamente exposta, nos termos das diretivas do branqueamento de capitais, e devia haver um dever diligente por parte das autoridades bancárias e de supervisão portuguesas, como do Banco de Portugal e da CMVM (Comissão do Mercado de Valores Mobiliários), que até aqui não houve, porque senão não seria hoje acionista de principais bancos nacionais", referiu.

Para Ana Gomes, os riscos para Portugal "estão à vista", lembrando que a Sonangol pode condicionar empresas em que é acionista, como o Millennium BCP ou a Galp.

"É sabido que a Sonangol tem 18% do BCP. Sem ser diretamente, através da Sonangol, ela (Isabel dos Santos) pode controlar e é evidente que isso é instrumentado pelos esquemas de branqueamento de capitais", sustentou.

"Suponho que se está, infelizmente, a assistir a um estertor do atual regime político em Angola, do atual poder, porque é isso que isto demonstra. Só espero que isso não tenha consequências mais devastadoras e violentas para o povo angolano, que está a sofrer tanto, e por todos aqueles que estão em Angola, inclusivamente os portugueses", concluiu.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC