sicnot

Perfil

Economia

Bundesbank revê em baixa PIB alemão para 1,7% em 2016

O Bundesbank reviu hoje a previsão de crescimento da economia alemã de 1,8% para 1,7% em 2016 e da taxa de inflação de 1,1% para 0,2% este ano.

Jens Weidmann, presidente do Bundesbank.

Jens Weidmann, presidente do Bundesbank.

"A economia doméstica parece continuar a beneficiar do forte crescimento do emprego, alimentado em grande parte pela imigração [económica] proveniente dos países da União Europeia e pelo crescimento robusto da receita", refere, no entanto, o Bundesbank nas suas previsões económicas semestrais.

Este ano, a procura interna da maior economia da Europa será suportada pela "queda dos preços do petróleo" e pelos ganhos em termos de poder de compra, assinala ainda o banco central.

A taxa de inflação para 2017 também foi revista em baixa de 2% para 1,5% e a previsão para 2018 aponta para 1,7%.

O ritmo de crescimento da economia germânica foi igualmente cortado pelo Bundesbank em 2017, de 1,7% para 1,4%. Já para 2018, o banco central alemão prevê que o país cresça 1,7%.

Lusa

  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.