sicnot

Perfil

Economia

CGTP diz que processo das 35 horas ainda não está concluído

O secretário-geral da CGTP considerou hoje que o processo das 35 horas ainda não está concluído e assegurou que a estrutura sindical continuará a lutar pela reposição dos direitos dos trabalhadores, independentemente do Governo em funções.

JOS\303\211 COELHO

"Não está tudo resolvido porque se é verdade que temos de valorizar a concretização das 35 horas para os trabalhadores com vínculo em funções públicas, também é verdade que há uma outra área de trabalhadores com contrato individual de trabalho que não foram abrangidos por esta redução de horário", disse Arménio Carlos.

O secretário-geral da Intersindical, que falava na sessão de encerramento do 11.º Congresso da Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública, que decorreu entre quinta-feira e hoje, em Lisboa, sublinhou que é preciso "valorizar" a aprovação da proposta de lei no parlamento e lembrou o contributo da luta dos trabalhadores nessa reversão.

No entanto, esta proposta de lei que repõe as 35 horas na Função Pública a partir de 01 de julho deixa de fora os trabalhadores com contratos individuais de trabalho, ao contrário do que propôs o PCP e que acabou por ser rejeitado.

"Enquanto existir um trabalhador na Administração Pública que continue a fazer 40 horas, nós não vamos deixar de lutar para concretizar as 35 horas para todos, sem exceções. Para nós, não há trabalhadores de primeira e de segunda, todos aqueles que prestam serviços públicos têm direito às 35 horas", defendeu Arménio Carlos.

E deixou uma garantia: "Independentemente de quem esteja no Governo, ou da maioria que se forme numa Assembleia da República, a CGTP será sempre autónoma e independente e nunca abdicará de reivindicar quando tenha de reivindicar, não para deitar abaixo o governo, mas para forçar o governo a responder aos problemas dos trabalhadores" .

Lusa

  • Biológicos nas escolas e nos telemóveis

    País

    O Governo vai criar o Dia Nacional da Alimentação Biológica e uma estratégia que passa por distribuir produtos biológicos nas escolas e criar uma aplicação móvel para os portugueses poderem localizar unidades de produção ou comercialização de produtos biológicos, segundo a Estratégia Nacional que será hoje apresentada.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.