sicnot

Perfil

Economia

Comissão considera óbvias conclusões sobre descida dos preços nas ex-SCUT

A Comissão de Utentes Contra as Portagens na A25, A24 e A23 considerou hoje "óbvias" as conclusões do estudo sobre a descida dos preços nas antigas Scut e disse que a solução mais benéfica é acabar com as portagens.

(Lusa)

(Lusa)

Arménio Belo

Um estudo da Infraestruturas de Portugal, encomendado pelo anterior Governo, sobre a descida dos preços nas antigas Scut, defende que a medida aumentaria as receitas com portagens, informação confirmada pelo atual executivo.

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da comissão, Francisco Almeida, recordou um estudo mais antigo feito por uma equipa de investigação do Algarve, segundo o qual "as autoestradas sem custos para os utilizadores tinham um efeito muito significativo da economia e no arrecadar de impostos".

"Se a economia mexer e crescer é evidente que há também um efeito na arrecadação dos impostos por parte do Governo", frisou.

Francisco Almeida lembrou que a Comissão de Utentes Contra as Portagens na A25, A24 e A23 sempre disse "que as portagens estavam a afetar significativamente o desenvolvimento das regiões do interior do país e que acabar com elas teria um efeito muito positivo na economia e nas finanças públicas".

"Claro que não é uma coisa que aconteça no primeiro ano, mas a médio prazo terá um efeito muito positivo na economia", sublinhou.

Portanto, na sua opinião, este estudo hoje divulgado pela TSF não avança nenhum dado que surpreenda.

"Eu bem percebo que este estudo é para preparar essa medida do Governo (de descida do preço das portagens). Não somos tolinhos e dizemos que qualquer redução do custo é melhor do que mantê-lo como está, mas a solução que as gentes das Beiras precisam é que acabem com as portagens na A25, A24 e A23", acrescentou.

O estudo foi realizado a pedido do anterior Governo PSD-CDS, embora as suas conclusões nunca tenham sido conhecidas, nem sido colocadas em prática, surgindo agora, numa altura em que o atual executivo já anunciou que vai descer as portagens em algumas Scut (vias sem custos para o utilizador), embora ainda não tenha revelado quando, nem os valores.

Segundo a TSF, que fez vários cálculos, juntando os resultados estimados para as sete Scut, o cenário é o de que a receita global aumentaria cerca de 22 milhões de euros, sendo que apenas duas das sete autoestradas dariam menos dinheiro do que se os preços ficassem iguais, sem descidas.

Lusa