sicnot

Perfil

Economia

Comissão Europeia garante que ainda não tomou qualquer decisão sobre CGD

A Comissão Europeia garantiu hoje que ainda não tomou qualquer decisão relativamente à capitalização da Caixa Geral de Depósitos (CGD), até porque "só muito recentemente" recebeu informações das autoridades portuguesas, que terá de analisar detalhadamente.

"O que posso dizer nesta fase é que a Comissão está em contacto com as autoridades portuguesas relativamente a esta questão. Só muito recentemente recebemos informação das autoridades portuguesas sobre este assunto, e estamos a analisar. Mas resumindo, as notícias sobre quaisquer decisões da Comissão sobre este assunto não são corretas", afirmou hoje o porta-voz para a Concorrência.

Questionado, durante a conferência de imprensa diária da Comissão, em Bruxelas, sobre quando é expectável uma decisão do executivo comunitário, Ricardo Cardoso disse ser "difícil antecipar nesta fase", porque, insistiu, a Comissão "acabou de receber" a informação inicial por parte das autoridades portuguesas sobre o seu plano para injetar capital na CGD.

A 31 de maio, o ministro das Finanças, Mário Centeno, indicou que "ainda não está decidido o montante" da injeção de capital na CGD, apontando que o processo "está a ser debatido com as instituições europeias, quer com a Direção Geral da Concorrência, quer com o BCE e o Mecanismo Único de Supervisão, e percorrerá os seus trâmites normais nessa dimensão".

"Todos nós conhecemos quais são as restrições que essas regulamentações põem. É necessário entender os estatutos da Caixa Geral de Depósitos no sistema bancário português enquanto banco detido pelo Estado, e estou em crer que essas características fundamentais, quer na relevância no sistema quer na detenção pelo Estado, vão ser tidas em consideração pela Direção Geral da Concorrência e pelo BCE e serão, obviamente, também tomadas muito a sério pelo Governo nas suas negociações", afirmou, em Paris, à margem de um fórum da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

  • Bruxelas já aceitou pedido de recapitalização da CGD

    Economia

    Bruxelas já aceitou as linhas gerais da solução de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos mas falta a validação formal das autoridades europeias. A informação é avançada pelo jornal Público que garante que as linhas gerais da solução de recapitalização estão fechadas.

  • Comissão Europeia autoriza injeção de dinheiro na CGD
    1:38

    País

    A Comissão Europeia admite autorizar Portugal a injetar dinheiro na Caixa Geral de Depósitos, mas Bruxelas lembra que há regras que têm de ser cumpridas. Esta questão foi uma das que levou o Presidente da República à Alemanha na semana passada.

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.