sicnot

Perfil

Economia

Líder da CGTP considera "natural" promulgação da lei das 35 horas

A promulgação do diploma que restabelece as 35 horas de trabalho semanais na função pública é "natural", considerou o secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, em declarações à Agência Lusa.

"A promulgação que é feita da lei das 35 horas é natural", afirmou o líder da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses, ao comentar a decisão do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, de promulgar o diploma que restabelece as 35 horas de trabalho semanais na função pública, aprovado no Parlamento na quinta-feira.

Esta lei "corresponde a uma decisão da AR e acima de tudo ao cumprimento de uma promessa que valorizamos", acrescentou Arménio Carlos.

A promulgação da lei, aprovada com votos a favor de PS, BE, PCP, PEV e PAN e votos contra de PSD e CDS-PP, foi conhecida na noite de terça-feira.

Por unanimidade, o diploma - um texto saído da Comissão de Trabalho, com base em projetos de PCP, PEV, BE, PS e de uma proposta da Assembleia Legislativa dos Açores - teve dispensa de redação final e foi publicado em Diário da Assembleia da República logo na sexta-feira.

Lusa

  • Arménio Carlos confiante na promulgação do diploma das 35 horas de trabalho
    0:28

    País

    A CGTP foi esta tarde recebida pelo Partido Socialista, no parlamento, para debater, entre outros assuntos, a questão da precariedade laboral. À saída, Arménio Carlos voltou a falar da reposição das 35 horas semanais de trabalho na Função Pública. Agora que o diploma já está em Belém, o líder da CGTP diz não ver razões para que seja vetado.

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13
  • Criança irrequieta domina noticiário britânico
    1:19