sicnot

Perfil

Economia

Líder da CGTP considera "natural" promulgação da lei das 35 horas

A promulgação do diploma que restabelece as 35 horas de trabalho semanais na função pública é "natural", considerou o secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, em declarações à Agência Lusa.

"A promulgação que é feita da lei das 35 horas é natural", afirmou o líder da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses, ao comentar a decisão do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, de promulgar o diploma que restabelece as 35 horas de trabalho semanais na função pública, aprovado no Parlamento na quinta-feira.

Esta lei "corresponde a uma decisão da AR e acima de tudo ao cumprimento de uma promessa que valorizamos", acrescentou Arménio Carlos.

A promulgação da lei, aprovada com votos a favor de PS, BE, PCP, PEV e PAN e votos contra de PSD e CDS-PP, foi conhecida na noite de terça-feira.

Por unanimidade, o diploma - um texto saído da Comissão de Trabalho, com base em projetos de PCP, PEV, BE, PS e de uma proposta da Assembleia Legislativa dos Açores - teve dispensa de redação final e foi publicado em Diário da Assembleia da República logo na sexta-feira.

Lusa

  • Arménio Carlos confiante na promulgação do diploma das 35 horas de trabalho
    0:28

    País

    A CGTP foi esta tarde recebida pelo Partido Socialista, no parlamento, para debater, entre outros assuntos, a questão da precariedade laboral. À saída, Arménio Carlos voltou a falar da reposição das 35 horas semanais de trabalho na Função Pública. Agora que o diploma já está em Belém, o líder da CGTP diz não ver razões para que seja vetado.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.