sicnot

Perfil

Economia

BE tem discordâncias com Governo sobre CGD e quer conhecer as contas do banco

A líder do Bloco de Esquerda (BE) disse hoje, em Santarém, que o seu partido tem discordâncias quanto à CGD com o Governo e que este terá que, "mais cedo do que tarde, explicar exatamente as contas" do banco.

Frisando que para o BE a prioridade "é garantir que há uma recapitalização pública" da Caixa, Catarina Martins explicitou que isso "não significa concordar com tudo no que diz respeito à Caixa Geral de Depósitos (CGA) ou à forma como está a ser gerida".

"O Governo terá mais cedo do que tarde explicar exatamente as contas da Caixa, como é que lá chegámos e como é que estamos. As responsabilidades não são deste Governo, bem sabemos que vêm de trás e não só do Governo anterior, mas também de outros antes, mas é bom que seja tudo esclarecido", disse, durante uma visita à Feira Nacional da Agricultura.

Pedindo que não se misture "o que não deve ser misturado" -- a questão da capitalização com os salários dos gestores -, por ser "uma boa forma de levar as pessoas a aceitarem o que querem e o que não querem", Catarina Martins afirmou que "no discurso sobre a CGD existe uma enorme pressão da direita e da Comissão Europeia, que sempre teve o plano da privatização da Caixa embora tenha sido obrigada a recuar".

Para a porta-voz do BE, a direita e a CE "mantêm ideologicamente esse programa de que não possa existir uma banca pública" e "farão tudo contra a ideia da recapitalização pública" da Caixa.

"Ou seja, a mesma direita e a mesma Comissão Europeia que viu com tão bons olhos a recapitalização pública de bancos privados quer agora atacar a capitalização pública do banco publico. Isto é inaceitável. Portugal precisa de um banco público", acrescentou.

Sobre os salários dos gestores públicos, Catarina Martins reafirmou que devem existir "regras bastante apertadas", adiantando que nesta matéria o BE "não se limita a discordar do Governo" pois tem neste momento na Assembleia da República um projeto de lei sobre a limitação dos salários dos gestores públicos que, "se for aprovado, implica a todos, inclusivamente aos da CGD".

A líder do Bloco de Esquerda visitou hoje a Feira Nacional da Agricultura, que decorre até domingo no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), em Santarém.

Lusa

  • Marcelo e Costa unidos contra contagem do tempo integral de serviço
    2:45

    País

    Em menos de 24 horas, o Presidente da República e o primeiro-ministro deram publicamente sinais de que estão unidos contra a contagem de todo o tempo de serviço de professores e outros agentes do Estado para efeitos salariais. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa disseram que essa possibilidade é uma ilusão e que o país não tem condições para voltar aos níveis anteriores à crise.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.