sicnot

Perfil

Economia

Bloomberg revê em baixa crescimento do PIB para 1,2% este ano em Portugal

Os economistas inquiridos pela agência de informação financeira Bloomberg na semana passada estão mais pessimistas sobre a evolução da economia portuguesa, antecipando um crescimento do PIB de 1,2% este ano, quando antes previam 1,5%.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com a estimativa média dos 22 economistas inquiridos pela Bloomberg, Portugal vai crescer 1,2% este ano e acelerar para 1,5% em 2017, abrandando depois novamente para 1,2% em 2018.

Na sondagem anterior, Portugal crescia 1,5% este ano, 1,6% em 2017 e 1,3% no ano seguinte.

Na base deste abrandamento está a expectativa dos economistas para a segunda metade deste ano: no terceiro trimestre, os economistas pioraram a previsão de crescimento do PIB português, de 1,6% para 1%, e no último trimestre a previsão passou de 1,8% para 1,2%.

O Governo português prevê uma expansão do PIB de 1,8% neste e no próximo ano, e uma ligeira aceleração para 1,9% em 2018, seguida de mais um ponto percentual em 2019 e outro em 2020.

No que diz respeito à taxa de desemprego, as previsões dos economistas são também mais pessimistas que as do Governo: enquanto o Executivo prevê que a taxa fique nos 11,4% este ano e se reduza para 10,9% e 10,4% em 2017 e 2018, os economistas inquiridos pela Bloomberg antecipam que este ano a taxa de desemprego chegue a 11,8%, descendo depois para 11,1% em 2017 e 10,8% em 2018.


Lusa

  • Portugal 2016 em análise
    51:59

    Negócios da Semana

    José Gomes Ferreira em debate com: João Ferreira Amaral - Economista e professor universitário, e Pedro Reis, ex-presidente AICEP. Em análise Portugal 2016: OCDE baixa previsão de crescimento para 1,2 por cento; só o governo mantém o otimismo na previsão do PIB; oposição diz que as contas do governo não batem certo e quanto vai gastar o estado nas ajudas aos bancos

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.