sicnot

Perfil

Economia

Costa diz que está quase tudo pronto para a injeção de capital público na CGD

Costa diz que está quase tudo pronto para a injeção de capital público na CGD

O primeiro-ministro diz que está quase tudo pronto com Bruxelas para a injecção de dinheiro público na Caixa Geral de Depósitos. Ainda assim, António Costa continua sem revelar qual é o valor de que o banco do Estado precisa, numa altura em que se sabe que a Caixa pode não conseguir reaver mais de 2 mil milhões de euros em empréstimos considerados problemáticos. Uma auditoria revela que muitos créditos foram mal avaliados. Costa lembra que o plano de reestruturação é a quatro ou cinco anos.

  • "António Costa e Passos Coelho conseguem entender-se pela negativa para não fazer inquérito à CGD"
    25:52

    Luís Marques Mendes

    No habitual comentário semanal, Luís Marques Mendes referiu que "António Costa e Passos Coelho conseguem entender-se pela negativa para não fazer inquérito à Caixa Geral de Depósitos", referindo ainda que "houve hipocrisia dos partidos" e que "o argumento do PCP é o máximo da hipocrisia", bem como o silêncio do PS, PSD e CDS. Marques Mendes comentou outros temas que marcaram a semana, dando relevância à atuação do Hospital de São José no caso do feto que permaneceu 15 semanas no útero da mãe em morte cerebral. O comentador da SIC disse ainda, quanto à seleção nacional, que Portugal tem condições para fazer um bom campeonato da Europa. As eventuais sanções a Portugal, as comemorações do 10 de junho e o alertas do Presidente da república foram outros temas em destaque.

  • PSD exige explicações do Governo sobre CGD
    1:59

    Economia

    O PSD exige explicações urgentes do Governo sobre a Caixa Geral de Depósitos e admite avançar com uma comissão parlamentar de inquérito. Os sociais-democratas dizem que o silêncio do executivo sobre a recapitalização do banco público é ensurdecedor, numa altura em que Bruxelas pressiona para que saiam 2 mil trabalhadores do banco.

  • Injeção de dinheiro na CGD pode implicar a saída dois mil trabalhadores
    2:19

    Economia

    Há uma incerteza sobre a situação atual e o futuro da Caixa Geral de Depósitos, que pode conhecer uma vaga de despedimentos. Tal como a Comissão Europeia, a responsável pela supervisão dos bancos europeus sublinha que o Estado português pode injetar dinheiro na Caixa Geral de Depósitos, desde que se comporte como um investidor privado. Se houver injeção de dinheiro, Bruxelas deverá exigir a saída de dois mil trabalhadores. A oposição exige explicações urgentes do Governo sobre o banco público e admite mesmo pedir uma investigação do parlamento.

  • Governo diz que valor da injeção de capital na CGD ainda não está definido
    1:37

    Economia

    O secretário de Estado do Tesouro acaba de responder ao PSD que esta segunda-feira exigiu explicações ao Governo sobre a capitalização da Caixa Geral de Depósitos. Ricardo Mourinho Félix esclareceu que ainda não está definido qual será o valor da injeção de capital, mas disse que não terá impacto no défice porque será uma operação financeira no quadro de uma reestruturação do banco.

  • Marcelo espera consenso entre partidos para recapitalização da CGD
    0:30

    Economia

    Marcelo Rebelo de Sousa espera que todos os partidos estejam de acordo em manter a Caixa Geral de Depósitos como um banco público, português e forte. No entanto, o Presidente da República defende que os partidos que tiveram responsabilidade governativa na Caixa não se dividam quanto à forma de atingir esse objetivo.

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.