sicnot

Perfil

Economia

Elisa Ferreira e Máximo dos Santos no Banco Portugal

O Conselho de Ministros anunciou hoje a nomeação de Elisa Ferreira e de Luís Máximo dos Santos como administradores do Banco de Portugal, após a saída de António Varela e João Amaral Tomaz.

Em abril, foi conhecido que a eurodeputada socialista Elisa Ferreira foi escolhida para assumir funções no Conselho de Administração do Banco de Portugal, juntando-se, assim, à equipa liderada pelo governador, Carlos Costa.

O processo de nomeação implicou a ida à Assembleia da República para responder às perguntas dos deputados, o que aconteceu a 17 de maio na Comissão de Orçamento e Finanças, tendo sido desde então aprovado o relatório dessa audição não vinculativa.

Nas conclusões, é considerado que a socialista "cumpre cabalmente os requisitos legais exigidos" para ser administradora do regulador e supervisor bancário.

Além de Elisa Ferreira, vai também integrar a administração do Banco de Portugal Luís Máximo dos Santos, atual presidente do 'banco mau' BES, que ficou com os ativos considerados 'tóxicos' do ex-Banco Espírito Santo (BES).

Também o relatório da audição de Máximo dos Santos, elaborado pela deputada socialista Hortense Martins, foi aprovado por unanimidade.

Quando esteve no parlamento, Elisa Ferreira considerou que assumir responsabilidades de supervisão atualmente é "capitanear um navio num mar bastante agitado", mas acrescentou que é um desafio em que porá a sua "experiência e energia ao serviço do país".

Já Máximo dos Santos disse que a sua ida para administrador é uma "enorme responsabilidade", considerando que o seu currículo profissional de mais de 30 anos o habilita para desempenhar a função.

Segundo o processo de seleção para o Conselho de Administração do Banco de Portugal, alterado o ano passado, cabe ao governador formalizar uma proposta ao Governo com os nomes dos vice-governadores e restantes administradores, que têm de passar por uma audição na Assembleia da República, que não é vinculativa e da qual são feitos relatórios descritivos.

Elisa Ferreira é professora da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, foi ministra do Ambiente e do Planeamento entre 1995 e 2002 e é desde 2004 eurodeputada, onde tem trabalhado nos últimos anos na União Bancária e no mecanismo de resolução bancária.

Já Luís Máximo dos Santos é advogado, tendo trabalhado como jurista em várias funções do Estado, nomeadamente no Banco de Portugal. Além de estar de momento a liderar o 'banco mau' BES, é desde 2010 presidente da Comissão Liquidatária do Banco Privado Português (BPP).

  • Condutora que atropelou peregrinos "internada compulsivamente"

    País

    A condutora do veículo que hoje atropelou seis peregrinos na Estrada Nacional 365, em Alcanena, apresentava problemas do foro psicológico e teve de ser internada compulsivamente. O atropelamento esta madrugada fez uma vítima mortal, um homem, e feriu cinco pessoas, uma das quais em estado grave.

  • Maduro deve ser reeleito em eleições contestadas pela oposição
    1:46

    Mundo

    Os venezuelanos elegem hoje o Presidente que deverá estar à frente do país até 2025. Há quatro candidatos, mas Nicolás Maduro é o favorito na corrida. A oposição apelou ao boicote e vários países da América e das Caraíbas, os EUA e a UE já avisaram que não reconhecerão resultados de uma eleição que não é livre nem transparente.

  • A solução de Elon Musk para os engarrafamentos em Los Angeles
    1:23