sicnot

Perfil

Economia

Elisa Ferreira e Máximo dos Santos no Banco Portugal

O Conselho de Ministros anunciou hoje a nomeação de Elisa Ferreira e de Luís Máximo dos Santos como administradores do Banco de Portugal, após a saída de António Varela e João Amaral Tomaz.

Em abril, foi conhecido que a eurodeputada socialista Elisa Ferreira foi escolhida para assumir funções no Conselho de Administração do Banco de Portugal, juntando-se, assim, à equipa liderada pelo governador, Carlos Costa.

O processo de nomeação implicou a ida à Assembleia da República para responder às perguntas dos deputados, o que aconteceu a 17 de maio na Comissão de Orçamento e Finanças, tendo sido desde então aprovado o relatório dessa audição não vinculativa.

Nas conclusões, é considerado que a socialista "cumpre cabalmente os requisitos legais exigidos" para ser administradora do regulador e supervisor bancário.

Além de Elisa Ferreira, vai também integrar a administração do Banco de Portugal Luís Máximo dos Santos, atual presidente do 'banco mau' BES, que ficou com os ativos considerados 'tóxicos' do ex-Banco Espírito Santo (BES).

Também o relatório da audição de Máximo dos Santos, elaborado pela deputada socialista Hortense Martins, foi aprovado por unanimidade.

Quando esteve no parlamento, Elisa Ferreira considerou que assumir responsabilidades de supervisão atualmente é "capitanear um navio num mar bastante agitado", mas acrescentou que é um desafio em que porá a sua "experiência e energia ao serviço do país".

Já Máximo dos Santos disse que a sua ida para administrador é uma "enorme responsabilidade", considerando que o seu currículo profissional de mais de 30 anos o habilita para desempenhar a função.

Segundo o processo de seleção para o Conselho de Administração do Banco de Portugal, alterado o ano passado, cabe ao governador formalizar uma proposta ao Governo com os nomes dos vice-governadores e restantes administradores, que têm de passar por uma audição na Assembleia da República, que não é vinculativa e da qual são feitos relatórios descritivos.

Elisa Ferreira é professora da Faculdade de Economia da Universidade do Porto, foi ministra do Ambiente e do Planeamento entre 1995 e 2002 e é desde 2004 eurodeputada, onde tem trabalhado nos últimos anos na União Bancária e no mecanismo de resolução bancária.

Já Luís Máximo dos Santos é advogado, tendo trabalhado como jurista em várias funções do Estado, nomeadamente no Banco de Portugal. Além de estar de momento a liderar o 'banco mau' BES, é desde 2010 presidente da Comissão Liquidatária do Banco Privado Português (BPP).

  • Papa aprova canonização dos pastorinhos

    País

    O Papa Francisco promulgou esta manhã o decreto que reconhece o milagre atribuído aos beatos Francisco e Jacinta, conhecidos como os pastorinhos de Fátima, o que permite a canonização, anunciou a sala de imprensa da Santa Sé.

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.