sicnot

Perfil

Economia

Ministros das Finanças da UE debatem decisão de Bruxelas de adiar sanções

Os ministros das Finanças da zona euro e UE reúnem-se hoje e amanhã no Luxemburgo, estando prevista a discussão do adiamento de decisões sobre os procedimentos por défice excessivo a Portugal e Espanha. O Governo de Lisboa está representado nas reuniões do Luxemburgo pelo ministro das Finanças, Mário Centeno.

© Francois Lenoir / Reuters (Arquivo)

A decisão da Comissão Juncker, a 18 de maio, de adiar para o início de julho (após as eleições em Espanha) recomendações ao Conselho Ecofin sobre os procedimentos por défice excessivo, e designadamente eventuais sanções, a Madrid e Lisboa continuam a suscitar críticas entre alguns Estados-membros, e o assunto será abordado na reunião de sexta-feira, indicou Jeroen Dijsselbloem, que até ao final de junho preside não só ao Eurogrupo como ao Ecofin, no quadro da presidência semestral holandesa da UE.

O Conselho deverá aprovar projetos de recomendações dirigidas aos Estados-membros sobre as respetivas políticas económicas apresentadas nos programas nacionais de reformas, e que incluem também projetos de pareceres sobre as políticas orçamentais nacionais constantes dos programas de estabilidade ou de convergência de cada Estado-membro, devendo as recomendações finais ser adotadas em julho.

O Conselho deverá ainda revogar o procedimento relativo ao défice excessivo no que respeita a Chipre, à Irlanda e à Eslovénia, e será no quadro desta discussão que deverá ser discutida a decisão da Comissão Europeia, que os serviços legais do executivo comunitário insistem que é legítima, mas que tem vindo a ser criticada por alguns altos responsáveis pelas pastas das Finanças, entre os quais o ministro alemão Wolfgang Schauble, e considerada estranha pelo próprio Dijsselbloem.

A 18 de maio passado, a Comissão Europeia decidiu adiar para o início de julho uma decisão sobre eventuais sanções a Portugal e Espanha no quadro dos Procedimentos por Défice Excessivo (PDE), admitindo que se tratava de uma decisão também política, que tinha em conta, entre outros aspetos, a realização de eleições em Espanha no corrente mês de junho.

Com Lusa

  • Bruxelas propõe que prazo para corrigir défice seja estendido até ao final do ano
    1:37

    Economia

    A Comissão Europeia propôs que prazo para corrigir o défice seja estendido até ao fim do ano. Os ministros das Finanças não deverão aprovar mais um ano para que Portugal corrija o défice, enquanto a Comissão não decidir o que fazer com o procedimento por défice excessivo e a possibilidade de sanções. Aumenta a pressão para que Bruxelas tome uma decisão na primeira semana do próximo mês. O ECOFIN deverá decidir a 12 de julho

  • Presidente do Eurogrupo preocupado com o adiamento das sanções a Portugal
    2:03

    Economia

    O presidente do eurogrupo diz-se muito preocupado com a decisão da Comissão Europeia de adiar as sanções a Portugal e Espanha por não terem cumprido o défice no ano passado. O responsável europeu diz que está em causa a credibilidade da Europa porque as regras não estão a ser cumpridas, e sublinha que não pode haver países de primeira e outros de segunda.

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.