sicnot

Perfil

Economia

Ministros das Finanças da UE só decidem sanções a Portugal e Espanha em julho

Ministros das Finanças da UE só decidem sanções a Portugal e Espanha em julho

Os ministros das Finanças adiaram para julho a aprovação da recomendação que dá a Portugal mais um ano para corrigir o défice excessivo. Em julho serão também discutidas as eventuais sanções. A Ecofin aprovou hoje a saída da Irlanda, Chipre e Eslovénia do procedimento por défice excessivo.

  • Bruxelas propõe que prazo para corrigir défice seja estendido até ao final do ano
    1:37

    Economia

    A Comissão Europeia propôs que prazo para corrigir o défice seja estendido até ao fim do ano. Os ministros das Finanças não deverão aprovar mais um ano para que Portugal corrija o défice, enquanto a Comissão não decidir o que fazer com o procedimento por défice excessivo e a possibilidade de sanções. Aumenta a pressão para que Bruxelas tome uma decisão na primeira semana do próximo mês. O ECOFIN deverá decidir a 12 de julho

  • Centeno e Moscovici discutiram défice e eventuais sanções
    0:50

    Economia

    O ministro das Finanças esteve reunido hoje com o comissário europeu dos Assuntos Económicos, no Luxemburgo. No final do encontro, Pierre Moscovici disse estar a trabalhar para ser encontrada a melhor solução, no caso português no que diz respeito à derrapagem no défice e às eventuais sanções.

  • Decisões sobre sanções "em julho, não hoje"
    0:39

    Economia

    Os ministros das Finanças discutem hoje as recomendações que a Comissão fez em maio para os vários países. Mas no caso português e espanhol, o ECOFIN espera ainda por uma decisão da Comissão sobre o procedimento por défice excessivo. O ministro holandês das Finanças que tem criticado o adiamento de uma possível aplicação de sanções, foi esta manhã menos crítico. Jeroen Dijsselbloem diz que as decisões para Portugal só serão tomadas no próximo mês.

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41