sicnot

Perfil

Economia

Portugal entre os países europeus onde empresas registam maior atraso nos pagamentos

Portugal é um dos países europeus onde as empresas recebem com maior atraso, após a data de vencimento das faturas, com o Estado a liderar os atrasos nos pagamentos, revela um estudo hoje divulgado pela Intrum Justitia.

(Lusa/ Arquivo)

No relatório Europeu de Pagamentos 2016, a consultora sueca conclui que "os atrasos de pagamento continuam a causar graves problemas de liquidez para as empresas portuguesas" que aguardam, em média, 45 dias para receber o pagamento por parte dos seus clientes particulares, 68 dias dos clientes empresas e 76 dias do setor público.

O relatório, que se baseia num inquérito realizado junto de 9.440 empresas na Europa, entre as quais 460 empresas portuguesas, revela que 33% das empresas nacionais diz que poderiam contratar mais colaboradores se os seus clientes pagassem mais rápido, o que levaria ao aumento dos postos de trabalho.

Mais de metade das empresas portuguesas inquiridas (52%) afirma que os atrasos de pagamento têm um impacto "médio-alto para o crescimento do negócio", sendo que a principal causa dos atrasos de pagamento são as dificuldades financeiras (91%), seguida dos atrasos de pagamento intencionais (51%).

O estudo da Intrum Justitia revela ainda que 32% das empresas em Portugal prevê um aumento do risco de mora este ano, contra 25% em 2015, com 62% das empresas a considerar que "o risco vai manter-se estável".

O relatório destaca igualmente que 77% das pequenas e médias empresas (PME) portuguesas já aceitaram condições de pagamento mais dilatadas que o habitual e 19% afirmam que o pedido foi feito por uma grande empresa ou multinacional.

Quando questionadas acerca das medidas que tomam quando um cliente pede um prazo de pagamento mais dilatado, 56% das pequenas e médias empresas nacionais admitem propor planos de pagamento, havendo quem considere oferecer um desconto como alternativa (10%).

No entender do Diretor-geral da Intrum Justitia, Luís Salvaterra, "a resolução do problema dos atrasos nos pagamentos seria uma oportunidade para milhões de europeus no que respeita à criação de postos de trabalho".

Mas "ao invés disso, estamos perante um cenário onde as grandes empresas estão a forçar as PME a dilatar os prazos, empresas estas mais dependentes de pagamentos rápidos, menos protegidas contra os maus pagadores e menos propensas para aumentar os investimentos, em comparação com as empresas de maior dimensão".

Luís Salvaterra reforçou ainda que "uma grande parte destas pequenas e médias empresas não usam garantias bancárias nem seguro de crédito ou outro qualquer mecanismo para se protegerem destas situações, ao contrário das grandes empresas", o que agrava "a discrepância e ilustra a vulnerabilidade das PME nacionais".

O estudo revela, por fim, que Portugal, juntamente com a Itália, Espanha e a Grécia são os países onde as condições de pagamento são mais dilatadas entre as empresas e que Portugal, Itália e a Croácia são os três países onde as empresas recebem com maior atraso após a data de vencimento das faturas.

Lusa

  • Marcelo lembra as consequências da demissão de Vítor Gaspar
    1:06

    Caso CGD

    O Presidente da República reitera que o assunto Caixa Geral de Depósitos está fechado. Em entrevista à TVI, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou esta segunda-feira as consequências que a demissão de Vítor Gaspar, ministro das Finanças em 2013, provocou no sistema financeiro para justificar o facto de ter intervindo na polémica com as SMS trocadas entre Mário Centeno e António Domingues.

  • PSD e CDS admitem chamar António Costa à nova Comissão de Inquérito à CGD
    2:37

    Caso CGD

    PSD e CDS admitem chamar o primeiro-ministro à nova Comissão de Inquérito à CGD. Apesar de ser uma hipótese, a SIC sabe que os dois partidos ainda estão a definir o objeto do inquérito e, por isso, afirmam que é prematuro falar sobre eventuais audições. Seja como for, António Costa voltou esta segunda-feira a dizer que o assunto está encerrado.

  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Avioneta despenha-se em centro comercial de Melbourne

    Mundo

    Uma avioneta com cinco pessoas a bordo caiu num centro comercial perto do aeroporto de Essendon em Melbourne, capital da Austrália. Segundo a polícia do estado de Vitória tratava-se de um voo charter com destino a King Island, situada entre a parte continental da Austrália e a ilha da Tasmânia.

  • Pelo menos 18 detidos em protestos no Rio de Janeiro

    Mundo

    Pelo menos 18 pessoas foram esta segunda-feira detidas no Rio de Janeiro, Brasil, depois de confrontos com a polícia durante um protesto contra a privatização da empresa pública de saneamento, que serve o terceiro estado mais povoado do país.

  • O momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado
    1:21

    Mundo

    A investigação ao homicídio do meio-irmão do líder da Coreia do Norte no aeroporto da capital da Malásia está a provocar uma crise diplomática entre os dois países. Esta segunda-feira, um canal de televisão japonês divulgou imagens das câmaras de vigilância do aeroporto que alegadamente captam o momento em que Kim Jong-nam terá sido envenenado.

  • O atentado na Suécia inventado por Donald Trump
    2:12
  • Os ensaios para a maior festa do ano
    1:16

    Mundo

    Em contagem decrescente para o Carnaval, no Rio de Janeiro, já começaram os ensaios para a maior festa do ano. A noite de testes na avenida Marquês de Sapucaí conta com desfiles gratuitos.