sicnot

Perfil

Economia

Bilionário egípcio diz estar preparado para investir na operadora Oi

O bilionário egípcio Naguib Sawiris disse hoje estar preparado para investir na operadora de telecomunicações brasileira Oi, que na última segunda-feira pediu proteção contra falência para negociar dívidas de 19 mil milhões de dólares.

© Amr Dalsh / Reuters

A informação foi dada por Sawiris numa entrevista à Bloomberg.

O bilionário, que detém uma participação maioritária na Orascom Telecom Media, do Egito, disse que a Oi tem um grande potencial se sua dívida for reestruturada e se conseguir um forte aumento de capital.

"A Oi precisa de um acionista com um sólido conhecimento em telecomunicações para resolver os seus problemas operacionais e financeiros", disse Sawiris.

O empresário egípcio não é o único bilionário estrangeiro que demonstrou interesse na Oi. Em fevereiro, o russo Mikhail Fridman fez uma proposta para ajudar a financiar uma fusão entre a Oi e a unidade brasileira da Telecom Italia, a Tim Participações SA.

Sobre uma possível fusão entre Oi e a Tim, Sawiris afirmou à Bloomberg que a operação faria "muito sentido", mas que primeiro a Oi precisa de andar com as suas próprias pernas.

O empresário egípcio referiu que iria "acolher" um acordo com Fridman, um antigo parceiro de negócios, mas não especificou como seria este investimento.

A Oi pediu proteção contra falência na segunda-feira depois de não conseguir chegar a um acordo com seus credores na sequência de uma série de fusões e mudanças de gestão.

Segundo a companhia, o total dos créditos com pessoas não controlados pela Oi, listados nos documentos protocolados com o pedido de recuperação judicial, somava aproximadamente 65,4 mil milhões de reais (17 mil milhões de euros).

Hoje, a Oi anunciou que convocou para dia 22 de julho uma assembleia-geral extraordinária para ratificar o pedido de recuperação judicial.

A Pharol, antiga PT SGPS, detém 27,5% da operadora da Oi e ficou com a dívida da Rioforte, 'holding' do grupo Espírito Santo, que deixou um 'buraco' de 847 milhões de euros na PT Portugal, operadora que foi comprada em 2015 pelo grupo francês Altice, que deixou de fora da aquisição aquela dívida.

Lusa

  • CMVM suspende ações da Pharol depois de pedido de recuperação judicial da Oi
    2:58

    Economia

    A Oi, a gigante brasileira das telecomunicações, está a um passo da falência e entrou com um pedido de recuperação judicial. A decisão foi anunciada ontem à noite e levou a CMVM a suspender, hoje durante todo o dia, as ações da Pharol - que é acionista da Oi. O regulador impediu também que fossem negociadas obrigações da PT que venciam já no próximo mês e que podem não ser pagas dentro do prazo. Em causa mais de 200 milhões de euros de clientes do retalho.

  • Reembolso das obrigações da PT não deverá ser feito dentro do prazo
    1:14

    Economia

    O reembolso das obrigações da PT não deverá ser feito no prazo devido já que a Oi poderá falhar o pagamento que deveria ser feito a 26 de julho. À SIC, o advogado Luís Miguel Henrique, que esteve ligado a outros casos como o do BPP e BES, alerta para que este seja o cenário mais provável e deixa conselhos a quem comprou estas obrigações.

  • Negociação na bolsa das ações da Pharol suspensa
    2:14

    Economia

    A decisão foi tomada pela CMVM esta manhã e estende-se também a uma linha de obrigações da PT que arrisca não ser reembolsada dentro do prazo, que termina já no próximo mês.O regulador dos mercados só vai levantar a suspensão depois de serem divulgados mais dados sobre o pedido de recuperação judicial da OI, a empresa brasileira onde a Pharol é acionista e que pediu ontem à noite proteção dos credores.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.