sicnot

Perfil

Economia

MEO e NOS começam a vender equipamentos móveis desbloqueados

O MEO vai vender a partir de hoje todos os seus equipamentos móveis desbloqueados, um movimento que a NOS também fará na próxima semana.

© Mike Segar / Reuters (Arquivo)

O anúncio do MEO surgiu hoje, tornando-se assim no primeiro operador nacional a desbloquear todos os equipamentos móveis, naquilo que considera ser "a introdução de um novo paradigma no mercado português".

"Introduzindo um novo paradigma no acesso aos equipamentos móveis, o MEO permite aos seus clientes passarem a adquirir todos os modelos do seu portefólio já desbloqueados", diz a operadora em comunicado, colocando o enfoque nos serviços que são disponibilizados, como a oferta adicional de 5 Gigabytes de Internet nos 'smartphones'.

Como tal, acrescenta que todos os equipamentos móveis do MEO adquiridos a partir de agora, desde telemóveis, 'tablets', placas ou 'routers wireless' (dispositivo que encaminha pacotes de dados entre redes de computadores), estão desbloqueados de origem ou podem ser desbloqueados gratuitamente em qualquer momento, "mediante a solicitação do respetivo código de desbloqueio (SUK), em meo.pt ou nos pontos de venda MEO".

A NOS adiantou também à Lusa que a partir da próxima semana vai "comercializar todos os telemóveis desbloqueados e para sempre, num movimento que revoluciona o mercado de terminais móveis em Portugal".

"A NOS disponibiliza a partir de agora todos os telemóveis desbloqueados. Numa primeira fase, os clientes apenas terão que proceder ao desbloqueio dos terminais, sem quaisquer custos, em loja ou através do 'site' (www.nos.pt). Posteriormente, todos os equipamentos comercializados pela NOS serão disponibilizados já desbloqueados no momento da compra", detalha a operadora.

Por sua vez, a Vodafone explicou que a sua campanha "assenta numa proposta de valor diferente", que passa pela disponibilização de 15 gigabytes de Internet este verão na compra de equipamentos 4G (quarta geração) incluídos na campanha".

Lusa

  • Madrid suspende governo regional da Catalunha

    Mundo

    O chefe do Governo espanhol anunciou hoje que decidiu acionar o artigo 155º da Constituição espanhola e pedir ao Senado a suspensão das funções do governo regional da Catalunha. Em conferência de imprensa justificou a adoção das medidas dada a "desobediência rebelde, sistemática e consciente" do Governo regional (Generalitat).

    Em atualização

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.