sicnot

Perfil

Economia

Pilotos da Air France cancelam greve do próximo fim de semana

Os sindicatos dos pilotos da Air France decidiram hoje desconvocar a greve marcada para o período entre 24 e 27 de junho.

© Philippe Wojazer / Reuters

O cancelamento da greve ocorreu depois de uma reunião com o futuro presidente da Air France, Jean-Marc Janaillac, que toma posse a 04 de julho, que prometeu congelar a aplicação de certas medidas nos salários dos pilotos em troca de uma trégua de quatro meses.

Em resposta, os três sindicatos, que representam os pilotos da Air France, "decidiram suspender a greve", disse a secretária-geral do Sindicato Nacional de Pilotos, Veronica Damon.

Jean-Marc Janaillac pediu aos representantes dos pilotos para não fazerem greve até 01 de novembro para ter tempo para desenhar um "novo projeto estratégico" para a empresa.

A última greve dos pilotos da Air France, entre 11 e 14 de junho, obrigou ao cancelamento de 1.030 voos e afetou 127.000 passageiros, segundos dados da companhia aérea francesa.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.