sicnot

Perfil

Economia

CMVM levanta suspensão da negociação das ações da Pharol

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) anunciou hoje, em comunicado, o levantamento da suspensão da negociação das ações da Pharol, SGPS, S.A..

(SIC/ Arquivo)

No comunicado divulgado hoje na sua página na Internet, a CMVM adianta ter deliberado o levantamento da suspensão da negociação das ações da Pharol, SGPS, S.A., "por terem cessado os motivos que justificaram a suspensão".

As ações da Pharol terminaram na segunda-feira a 0,128 euros, a baixarem 4,47% face à sessão anterior, depois de terem caído até ao mínimo de 0,122 euros em 24 de maio.

A empresa de telecomunicações brasileira Oi entrou segunda-feira com um pedido de recuperação judicial na comarca da capital do Estado do Rio de Janeiro para tentar manter a continuidade do negócio, segundo um comunicado emitido por aquela entidade.

Segundo o mesmo comunicado, o "pedido de recuperação foi ajuizado em razão dos obstáculos enfrentados pela administração da empresa para encontrar uma alternativa viável junto aos seus credores".

"O total dos créditos com pessoas não controlados pela Oi listados nos documentos protocolados com o pedido de recuperação judicial soma, nesta data, aproximadamente 65,4 mil milhões de reais (17 mil milhões de euros)", salienta Oi.

A empresa refere também que o pedido de recuperação judicial é, neste momento, o mais "adequado" para preservar a continuidade da oferta dos serviços aos clientes, preservar o valor da Oi, manter a continuidade do negócio e da sua função social.

A Oi vendeu em 2015 a PT Portugal à empresa francesa Altice.

A Pharol, antiga PT SGPS, detém cerca de 27% da operadora de telecomunicações brasileira Oi.

Lusa

  • CMVM suspende ações da Pharol depois de pedido de recuperação judicial da Oi
    2:58

    Economia

    A Oi, a gigante brasileira das telecomunicações, está a um passo da falência e entrou com um pedido de recuperação judicial. A decisão foi anunciada ontem à noite e levou a CMVM a suspender, hoje durante todo o dia, as ações da Pharol - que é acionista da Oi. O regulador impediu também que fossem negociadas obrigações da PT que venciam já no próximo mês e que podem não ser pagas dentro do prazo. Em causa mais de 200 milhões de euros de clientes do retalho.

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

    Em desenvolvimento

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.