sicnot

Perfil

Economia

DGO adia publicação da execução orçamental à espera de dados do INE

A Direção-Geral do Orçamento (DGO) adiou de sexta para segunda-feira a publicação da Síntese de Execução Orçamental referente a maio, justificando a alteração com a intenção de incluir dados que o INE divulga na sexta-feira.

(Arquivo)

(Arquivo)

Thanassis Stavrakis / AP

"Atendendo à divulgação a 24 de junho dos dados das Contas Nacionais Trimestrais por Setor Institucional relativas ao 1.º trimestre, por parte do Instituto Nacional de Estatística [INE], a Síntese de Execução Orçamental será divulgada a 27 de junho. Esta alteração ao calendário de publicação permitirá, assim, complementar a análise efetuada na Síntese de Execução Orçamental até maio com os referidos elementos a divulgar pelo INE", lê-se numa nota publicada na página da DGO na Internet.

Inicialmente, quer a DGO quer o INE tinham agendado para sexta-feira a divulgação de dados relativos ao andamento da execução orçamental, cabendo à direção-geral fornecer informação sobre a execução orçamental até maio em contabilidade pública, ou seja, numa perspetiva de caixa, enquanto o instituto estatístico publica o défice referente ao primeiro trimestre em contabilidade nacional.

Na nota sobre a execução orçamental de abril, a que a agência Lusa teve acesso no passado dia 03, a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) estimou que o défice tenha atingido os 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre deste ano em contas nacionais, as que contam para Bruxelas, considerando que essa previsão "coloca desafios" ao Governo para o resto do ano.

"O desvio desfavorável para o défice do primeiro trimestre face ao objetivo anual definido no Orçamento do Estado para 2016 não coloca necessariamente em causa o seu cumprimento, mas coloca desafios à execução orçamental dos próximos trimestres", afirmaram então os especialistas da unidade técnica.

A UTAO admitia que a estimativa não é "forçosamente indicativa" do desempenho de 2016, lembrando que em anos anteriores os défices dos primeiros três meses do ano excederam o valor apurado para o conjunto do ano.


Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.