sicnot

Perfil

Economia

Bruxelas deverá recomendar ao Conselho Europeu que aplique sanções a Portugal

O jornal Le Monde diz que a Comissão Europeia prepara-se para recomendar ao Conselho Europeu que aplique mesmo sanções a Portugal. Segundo o diário francês, a multa que será recomendada pode chegar aos 0,2% do PIB e deverá ser aplicada também a Espanha.

© Francois Lenoir / Reuters

O Le Monde lembra que os dois países não cumpriram as metas do défice do ano passado, e diz que Bruxelas será implacável. A decisão deverá ser tomada no início de julho.

A coordenadora do BE considerou este fim de semana que Portugal deve realizar um referendo caso sejam impostas sanções contra o país por défice excessivo, dependendo dos mecanismos que forem utilizados para impor essas mesmas sanções.

"Se forem impostas sanções ao nosso país que significam que no nosso país o empobrecimento é permanente e que a União Europeia só significa austeridade, os mecanismos porque elas são impostas, dependendo da forma que elas tiverem, deve ser referendado se Portugal quer ou não continuar sujeito a esses mecanismos", afirmou Catarina Martins, em declarações aos jornalistas à saída de um encontro com o primeiro-ministro de preparação do Conselho Europeu, que se realiza amanhã e quarta-feira.

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.