sicnot

Perfil

Economia

Défice caiu 453 M€ em comparação com maio do ano passado

O défice orçamental em contas públicas fixou-se nos 395 milhões de euros até maio, menos 453 milhões do que no mesmo período do ano passado, segundo divulgou hoje o Ministério das Finanças.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

O défice orçamental em contas públicas fixou-se nos 395 milhões de euros até maio, menos 453 milhões do que no mesmo período do ano passado, segundo divulgou hoje o Ministério das Finanças.

"A execução orçamental de maio registou um défice de 395 milhões de euros, o que representa 7,2% do previsto para o ano (em 2015, representava 18,5% do défice anual)", refere o ministério tutelado por Mário Centeno, num comunicado anterior à divulgação da síntese de execução orçamental pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

As Finanças justificam esta melhoria de 435 milhões de euros, face ao défice dos primeiros cinco meses de 2015, com um crescimento da receita em 1,6% e a "estabilização da despesa", em 0,1%.

O comportamento da despesa, escreve o ministério, foi "condicionado pelo aumento de juros pagos, em 275 milhões de euros, na sequência da emissão de obrigações de fevereiro de 2015, já que a despesa primária das Administrações Públicas registou uma redução em 232 milhões de euros".

As receitas fiscais e contributivas cresceram, respetivamente 2,7% ("não obstante o acréscimo de reembolsos fiscais em 229 milhões de euros") e 3,8% ("em resultado sobretudo do crescimento de 4,9% das contribuições e quotizações para a Segurança Social").

Por sua vez, o excedente do saldo primário (que exclui os juros com a dívida) aumentou para 2.890 milhões de euros até maio, mais 728 milhões de euros do que no mesmo período de 2015.

"Em dois vetores fundamentais da atual política orçamental - racionalização do consumo intermédio e política salarial e de emprego público - a evolução ficou abaixo da prevista no Orçamento do Estado", conclui o Ministério das Finanças.

Lusa

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.