sicnot

Perfil

Economia

Airbnb com impacto de 267,7 M€ na economia de Lisboa em 2015

A plataforma online de alojamento Airbnb teve um impacto de 267,7 milhões de euros na economia de Lisboa em 2015, ano em que a capital portuguesa recebeu 433 mil hóspedes registados através desta aplicação, revela um estudo hoje divulgado.

© Yuya Shino / Reuters

Nos 267,7 milhões de euros, incluem-se 42,8 milhões recebidos pelos anfitriões que disponibilizaram casas ou quartos no ano passado, bem como 224,9 milhões gastos pelos hóspedes no comércio local - em restaurantes (37%), compras (21%), entretenimento (15%), transportes (13%), supermercado (12%), entre outras despesas.

As conclusões inserem-se num estudo sobre o impacto económico e social da plataforma em Lisboa, resultante de um inquérito feito a utilizadores da Airbnb que abrangeu entre mil a quatro mil hóspedes e anfitriões.

Segundo o documento, que foi apresentado num encontro com jornalistas em Lisboa, no ano passado chegaram 433 mil hóspedes à cidade, número que mais do que duplicou face a 2014 (213 mil).

A estadia foi, em média, de 4,1 noites. Na hotelaria, a média ronda as duas noites.

Quanto à origem, vieram essencialmente da Europa (81%), de países como França e Alemanha.

Em 91% dos casos, as deslocações foram feitas em contexto de lazer, sendo que em 3% dos casos se relacionaram com o trabalho (como conferências ou negócios).

"Vemos um crescimento significativo da atividade e vemos, também, como é que este crescimento está a ajudar as famílias e a classe média a beneficiar diretamente do turismo e a desenvolver uma nova maneira de receber os visitantes, mais ligada ao caráter tradicional da cidade", disse à agência Lusa o responsável pelas políticas públicas da empresa em Portugal e Espanha, Àngel Mesado.

O estudo revela que 4.550 anfitriões tiveram hóspedes no ano passado, ganhando, em média, um rendimento mensal de 530 euros.

Em 73% dos casos, toda a casa foi arrendada ou estava apta para tal, enquanto em 26% apenas se alugou um quarto privado. No restante 1%, o espaço foi partilhado.

Quanto ao perfil do anfitrião, tem uma idade média de 39 anos e vive há cerca de 25 anos em Lisboa.

São essencialmente as mulheres (51%) que arrendam as suas casas ou quartos.

Em 43% dos casos, os ganhos gerados através da Airbnb são usados para pagar as contas.

"Há pessoas que estão a conseguir sobreviver e a manter as suas casas graças a este rendimento extra", apontou, por seu turno, o representante da empresa em Portugal, Ricardo Macieira.

A título de exemplo, o responsável falou de "anfitriões que ficaram sem o parceiro de quarto da casa e cuja única solução foi pôr um anúncio na Airbnb" para fazer face às despesas.

Quanto à localização, Ricardo Macieira assinalou que 70% das casas e quartos arrendados no ano passado ficavam fora dos bairros do centro histórico, em zonas como Alvalade e Beato.

"E é aí que nos queremos focar", vincou.

Relativamente a uma possível sobrelotação do mercado, Ricardo Macieira assegurou que a situação "é sustentável", tendo em conta "o contexto da cidade".

No que toca à taxa turística de Lisboa, que começou a ser cobrada pela Airbnb em maio, os responsáveis escusaram-se a revelar qual o valor já cobrado e qual a estimativa para este ano, mas mostraram-se satisfeitos "com os primeiros passos do sistema".

Lusa

  • Encontrado corpo da criança que desapareceu na praia de São Torpes
    0:55

    País

    O corpo da criança que tinha desaparecido na praia São Torpes, concelho de Sines, foi encontrado esta manhã fora de água, nas rochas, a 1,5 quilómetros do sítio onde tinha desaparecido, no passado dia 21. O alerta foi dado por um popular à Polícia Marítima, cerca das 8h00.

  • Não há aumentos salariais no Estado para o ano
    1:18

    Economia

    O ministro das Finanças confirma a alteração dos escalões de IRS em 2018. É uma das medidas prioritárias para o próximo ano, a par do descongelamento das carreiras na função pública. Numa entrevista à Antena 1, Mário Centeno admite que não vai haver aumentos salariais no Estado no próximo ano

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Novos casos de tuberculose caíram para metade

    País

    Portugal reduziu para metade o número de novos casos de tuberculose entre 2000 e 2016, segundo um relatório hoje divulgado, que mostra que, no ano passado, a taxa de incidência da doença foi de 18 por 100 mil habitantes.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.

  • Bombeiro alvejado durante assalto em Buenos Aires
    1:07

    Mundo

    A polícia argentina está a investigar o assalto e a agressão a tiro a um bombeiro em Buenos Aires. O homem de 30 anos foi atacado por três jovens, o momento foi captado pelas câmaras de videovigilância. As imagens mostram o exato momento em que o bombeiro foi atacado pelo grupo, perto de um quiosque de alimentação automático. De acordo com as informações disponíveis, a vítima terá sido alvejada seis vezes.