sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida sobem em todos os prazos após afirmações sobre um novo resgate

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a subir nos principais prazos face aos valores desta manhã, depois das Finanças terem garantido que não está a ser considerado um novo resgate, como afirmou o ministro das Finanças alemão.

Cerca das 18:00 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a subir para 3,085%, contra 3,040% de manhã e os 4,084% em 11 de fevereiro, um máximo desde março de 2014.

No mesmo sentido, no prazo de cinco anos, os juros estavam a avançar para 1,883%, contra 1,831% de manhã, depois de terem subido até aos 2,768% em 11 de fevereiro, um máximo desde maio de 2014.

Já os juros a dois anos estavam a subir, para 0,656%, contra 0,612% esta manhã e depois de terem subido até 1,225% em 19 de fevereiro passado, um máximo desde junho de 2014.

Nos outros países europeus que também têm sido pressionados pelos mercados, como Grécia, Espanha, Irlanda e Itália, os juros da dívida pública apresentam comportamentos mistos.

O Ministério das Finanças garantiu hoje que não está a ser considerado qualquer novo resgate, em reação às declarações do ministro das Finanças alemão, que falou num segundo programa, acrescentando que o Governo está empenhado em cumprir as metas orçamentais.

"Tendo em conta as declarações do ministro alemão das finanças, Wolfgang Schäuble, e ainda que tendo sido imediatamente corrigidas pelo próprio, o Ministério das Finanças esclarece que não está em consideração qualquer novo plano de ajuda financeira a Portugal, ao contrário do que o governante alemão inicialmente terá dito", lê-se no comunicado divulgado hoje à tarde.

O gabinete liderado por Mário Centeno refere ainda que o Governo "continua e continuará focado no cumprimento das metas estabelecidas para retirar Portugal do Procedimento por Défices Excessivos" e refere que um sinal disso mesmo são "os dados da execução orçamental conhecidos até ao momento".

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, afirmou hoje que Portugal está a pedir "um segundo programa" e que "vai consegui-lo", em declarações citadas pela agência de informação financeira Bloomberg.

Juros da dívida soberana de Portugal cerca das 18:20:

2 anos... 5 anos... 10 anos

Portugal

29/06 tarde ...0,656 .....1,883.....3,085

29/06 manhã....0,612......1,831.....3,040

28/06..........0,734......1,946.....3,126

Fonte: Bloomberg Valores de 'bid' (juros exigidos pelos investidores para comprarem dívida) que compara com fecho da última sessão.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.