sicnot

Perfil

Economia

Marisa Matias diz que Wolfgang Schäuble decidiu "acicatar mercados"

A eurodeputada do Bloco de Esquerda Marisa Matias afirmou esta quarta-feira que as declarações do ministro das Finanças alemão sobre Portugal "só se percebem num quadro de tentar acicatar os mercados".

JOS\303\211 COELHO

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble, afirmou hoje que Portugal está a pedir "um segundo programa" e que "vai consegui-lo", em declarações citadas pela agência de informação financeira Bloomberg.

Mais tarde, já em declarações aos jornalistas, o governante alemão corrigiu as suas declarações: "Os portugueses não o querem e não vão precisar (de um segundo resgate) se cumprirem as regras europeias".

"São declarações que só se percebem num quadro de tentar acicatar os mercados uma vez que a execução orçamental em Portugal está a correr bem", disse a eurodeputada, dando também como exemplo os dados do défice relativos a maio deste ano, que mostram que diminuiu.

O défice orçamental em contas públicas fixou-se nos 395 milhões de euros até maio, menos 453 milhões do que no mesmo período do ano passado, segundo dados Ministério das Finanças.

"Neste contexto, o ministro das Finanças alemão resolveu acicatar os mercados", vincou Marisa Matias.

Para a eurodeputada do BE, no contexto que se está a viver atualmente na União Europeia de "incerteza e enorme instabilidade", devido à decisão do Reino Unido de sair do bloco europeu, as declarações do ministro alemão não fazem "muito sentido".

"Sei que já desmentiram as suas declarações, mas não faz sentido neste contexto estar ainda a criar mais instabilidade social e nos mercados. Há uma enorme obsessão ideológica e uma vontade permanente de colocar pressão e chantagem em relação ao povo português", afirmou Marisa Matias.

Lusa

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.