sicnot

Perfil

Economia

Buscas na Google em Madrid no âmbito de inquérito sobre questões fiscais

Agentes da Agência Tributária espanhola (AEAT) estão a fazer buscas nas duas sedes da Google em Madrid para investigar um possível caso de evasão fiscal, refere a Efe, citando fontes próximas do processo.

© Arnd Wiegmann / Reuters

Antes, a Google tinha assegurado que cumpre a legislação fiscal em Espanha, como "em todos os países" em que opera e que está a cooperar com as autoridades em relação com uma investigação sobre um presumível caso de evasão fiscal.

O plano de controlo tributário de 2016, aprovado em fevereiro último, inclui como uma das linhas fundamentais as atuações de controlo no campo da planificação fiscal internacional e do comércio eletrónico, âmbitos nos quais a Agência Tributária contará com um reforço das ferramentas de seleção e controlo de contribuintes.

Os Agentes da Agência Tributária fizeram buscas nas duas sedes da Google em Madrid, a sede central em Torre Picasso e o Campus que a empresa tem no centro da cidade.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.