sicnot

Perfil

Economia

Jordi Gual nomeado presidente do CaixaBank

O Conselho de Administração do CaixaBank, que lançou uma OPA sobre o português BPI, aprovou hoje em Barcelona a nomeação de Jordi Gual como presidente daquele banco espanhol, em substituição de Isidro Fainé.

© Albert Gea / Reuters

"O Conselho de Administração do CaixaBank aceitou a renúncia de Isidro Fainé como presidente da entidade e aprovou a nomeação de Jordi Gual como presidente do executivo do CaixaBank", informa o banco em comunicado, acrescentando que "Gonzalo Gortázar, conselheiro-delegado do CaixaBank continuará a ser o primeiro executivo da entidade".

O banco espanhol com sede em Barcelona explica que "esta decisão parte do cumprimento da Lei 26/2013 das caixas de aforro e fundações bancárias, que estabelece a incompatibilidade entre os cargos de patrono das fundações bancárias e de membro do órgão de governo da entidade bancária de que a fundação é acionista".

O CaixaBank anunciou em abril uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre o BPI, depois de o banco espanhol não ter conseguido chegar a entendimento com a angolana Santoro (empresa de Isabel dos Santos e segunda maior acionista do banco, com 18,58%) sobre uma solução para o banco e sobretudo para a redução da exposição a Angola, onde o BPI tem o Banco Fomento de Angola (BFA).

Na OPA, o banco espanhol oferece 1,113 euros por ação e a operação está condicionada à eliminação dos estatutos de bloqueio na entidade financeira portuguesa, que impedem um acionista como o CaixaBank, que tem quase 45% das ações do banco, de ter um poder de voto superior a 20%.

Lusa

  • Incêndios em Portugal - um mês depois
    9:10

    Reportagem Especial

    Regressar a casa para refazer a vida é tudo o que querem as famílias a quem o fogo levou quase tudo, há cerca de um mês. Contudo, esse regresso não tem sido fácil. Depois dos incêndios, famílias e empresas ainda têm de vencer as burocracias. A Reportagem Especial deste sábado regressa a Seia, onde arderam mais de 70 casas de primeira habitação e onde a vida de muitos parece ter entrado num impasse.

  • CIP contra 600€ de salário mínimo, ameaça boicatar iniciativas do governo
    1:28

    Economia

    O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) está contra o aumento do salário mínimo para 600€. Em entrevista conjunta à Antena1 e ao Jornal de Negócios, o presidente António Saraiva considerou a proposta "uma luta partidária" dos comunistas com o Bloco de Esquerda" e ameaça boicotar a presença em iniciativas publicas, promovidas pelo executivo.