sicnot

Perfil

Economia

Primeiro-ministro italiano contra aplicação de sanções a Portugal e Espanha

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, indicou hoje não estar de acordo com a aplicação de sanções europeias a Portugal e Espanha devido ao seu incumprimento da redução do défice.

© Tony Gentile / Reuters

"Seria um erro pensar em sanções para estes dois países que fizeram tantos sacrifícios", disse Renzi numa reunião da direção nacional do Partido Democrata (PD, no governo).

"Itália tem de fazer ouvir a sua voz para que (a prioridade) seja o crescimento e não a austeridade", declarou.

O chefe do governo italiano defendeu uma aplicação flexível das normas europeias em vez da aplicação de sanções por incumprimento dos objetivos do défice, adiantando que o seu país obteve "flexibilidade".

A intervenção de Renzi ocorreu na véspera da reunião semanal do colégio de comissários europeus, onde poderão ser discutidas as eventuais sanções a Portugal e Espanha.

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48