sicnot

Perfil

Economia

Primeiro-ministro italiano contra aplicação de sanções a Portugal e Espanha

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, indicou hoje não estar de acordo com a aplicação de sanções europeias a Portugal e Espanha devido ao seu incumprimento da redução do défice.

© Tony Gentile / Reuters

"Seria um erro pensar em sanções para estes dois países que fizeram tantos sacrifícios", disse Renzi numa reunião da direção nacional do Partido Democrata (PD, no governo).

"Itália tem de fazer ouvir a sua voz para que (a prioridade) seja o crescimento e não a austeridade", declarou.

O chefe do governo italiano defendeu uma aplicação flexível das normas europeias em vez da aplicação de sanções por incumprimento dos objetivos do défice, adiantando que o seu país obteve "flexibilidade".

A intervenção de Renzi ocorreu na véspera da reunião semanal do colégio de comissários europeus, onde poderão ser discutidas as eventuais sanções a Portugal e Espanha.

Lusa

  • Mergulhadores espanhóis e forenses envolvidos nas buscas no rio Minho
    0:35
  • Portugal vai testar capacidade de resposta a ciberataque
    0:22

    País

    O exercício está marcado para os dias 09 e 10 de maio e é o primeiro a nível nacional a testar um ciberataque em Portugal. O teste é organizado pelo Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) para apurar "o "grau de preparação" das várias entidades públicas e privadas, mas já conclusões a ter em conta. Segundo o coordenador do CNCS, Pedro Veiga confirma-se tendência para os ataques serem cada vez mais sofisticados e é preciso alertar a população para o que publicam na internet e se pode colocar em risco a privacidade e a segurança.

  • As suspeitas que recaem sobre Ricardo Salgado e Manuel Pinho
    2:00