sicnot

Perfil

Economia

Primeiro-ministro italiano contra aplicação de sanções a Portugal e Espanha

O primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, indicou hoje não estar de acordo com a aplicação de sanções europeias a Portugal e Espanha devido ao seu incumprimento da redução do défice.

© Tony Gentile / Reuters

"Seria um erro pensar em sanções para estes dois países que fizeram tantos sacrifícios", disse Renzi numa reunião da direção nacional do Partido Democrata (PD, no governo).

"Itália tem de fazer ouvir a sua voz para que (a prioridade) seja o crescimento e não a austeridade", declarou.

O chefe do governo italiano defendeu uma aplicação flexível das normas europeias em vez da aplicação de sanções por incumprimento dos objetivos do défice, adiantando que o seu país obteve "flexibilidade".

A intervenção de Renzi ocorreu na véspera da reunião semanal do colégio de comissários europeus, onde poderão ser discutidas as eventuais sanções a Portugal e Espanha.

Lusa

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19

    Mundo

    O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos recebeu ao início da tarde na Noruega o prémio pelo trabalho que desenvolveu junto das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, FARC. As cerimónias são este sábado e marcadas pela ausência do Nobel da Literatura, Bob Dylan.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.