sicnot

Perfil

Economia

Portugal devolve 18 M€ a Bruxelas

O Estado português terá de devolver a Bruxelas 18 milhões de euros do PRODER que não foram utilizados.

Hugo Delgado

O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, afirmou hoje que o anterior programa de apoio ao investimento agrícola (PRODER) não foi totalmente executado, como afirmou a sua antecessora, Assunção Cristas, obrigando o Estado a devolver 18 milhões de euros a Bruxelas.

"Fiquei surpreendido porque ouvi, quer a anterior ministra (Assunção Cristas), quer membros do anterior governo (...) referirem publicamente que tinha havido uma execução total do PRODER. Ora os dados que acabam de ser enviados para Bruxelas, depois de apuradas as contas, dizem que Portugal vai ter de devolver 18 milhões de euros que não foram utilizados", destacou o ministro em declarações à agência Lusa, após uma audição na comissão parlamentar de Agricultura e Mar.

"Um desperdício do qual tenho muita pena, porque no contexto em que o país vive fazem muita falta", lamentou.

O PRODER vigorou entre 2007 e 2013, durante os governos de Sócrates e Passos Coelho, mas tinha mais dois anos para gastar as verbas disponíveis, pelo que só foi efetivamente fechado no final do ano passado.

Quanto ao atual Programa de Desenvolvimento Rural (PDR), que entrou em vigor em 2014 e se estende até 2020, adiantou que foram já executadas, ou seja, pagas aos promotores dos projetos 18% das verbas disponíveis e que pretende executar este ano 600 milhões de euros de despesa pública, dos quais 90 milhões correspondentes à comparticipação nacional.

"O nosso objetivo é, em cada ano, executar 100% da dotação anual e ir, nos anos seguintes, recuperando aquilo que nos dois anos anteriores não foi executado, uma vez que em 2014 a execução foi zero e em 2015 foi apenas de 12%", referiu Capoulas Santos.

O governante estimou que a execução do programa vai acelerar em outubro, altura em que são feitos os pagamentos das medidas agroambientais, que são das que têm mais peso no orçamento disponível (cerca de 20% da dotação anual).

Capoulas Santos adiantou ainda que vai apresentar aos parceiros a reprogramação do PDR (que foi desenhado pelo anterior governo), que terá depois de ser submetida e aprovada por Bruxelas.

"Não vamos revolucionar. Iremos introduzir pequenos ajustamentos", explicou, prevendo que as mudanças possam entrar em funcionamento em outubro.

Entre as medidas que vão sofrer alterações incluem-se o aumento dos apoios aos pequenos agricultores, que passam de 25 mil euros para 40 mil euros, e o aumento do prémio para instalação de jovens agricultores, que passa de 15 para 20 mil euros.

Com Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Fitch retira Portugal do "lixo"
    2:20
  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".