sicnot

Perfil

Economia

Governo anuncia criação de 7.000 postos de trabalho com fundos europeus

O ministro do Planeamento, Pedro Marques, revelou hoje no parlamento que os projetos já aprovados e contratualizados ao abrigo dos programas Portugal 2020 vão permitir criar cerca de 7.000 postos de trabalho.

M\303\201RIO CRUZ

"Com os projetos já aprovados e contratualizados no Portugal 2020, que este Governo já multiplicou por 10, serão criados em termos líquidos cerca de 7.000 postos de trabalho", avançou o titular das pastas do Planeamento e das Infraestruturas.

"Com esta nova grande procura por parte das empresas e com a decisão de reforço do montante disponível para aprovar estes projetos, esperamos que mais do que dupliquem os empregos criados pelo investimento com a marca Portugal 2020", acrescentou o governante durante a sua intervenção no debate sobre o "Estado da Nação".

Segundo Pedro Marques, desde que tomou posse, no final de novembro do ano passado, o Governo acelerou a execução dos fundos europeus, "que são um instrumento fundamental para mobilizar o investimento".

E realçou: "Quando este Governo tomou posse, o QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) estava com um grande atraso e o Portugal 2020 estava quase parado. O investimento empresarial e as pequenas obras de proximidade sofriam de forma brutal os resultados da retórica e inação governamental".

Pedro Marques assinalou que "o anterior Governo tinha anunciado que encerraria o QREN antes do final de 2015. Porém, não só não o tinha encerrado, como deixou 500 milhões de euros por pagar".

O ministro disse que "para resolver esta pesada herança", o executivo de António Costa pagou 490 milhões de euros que estavam em atraso, concluindo o pagamento de todos os projetos em condições de receber.

"Por outro lado, no Portugal 2020, os concursos para as obras de proximidade não arrancavam e só tinham sido realizados pagamentos de 4 milhões de euros às empresas", sublinhou.

"Para inverter a situação, logo na apresentação do Programa de Governo nesta Assembleia, assumimos o compromisso de acelerar os pagamentos, e lançámos o Plano 100, com o qual nos comprometemos a pagar 100 milhões de euros às empresas nos primeiros 100 dias de Governo. Objetivo cumprido. Nestes sete meses multiplicámos por mais de 50 o que o anterior Governo tinha feito em dois anos", destacou.

Pedro Marques considerou que, assim, o executivo transmitiu "a confiança necessária para as empresas realizarem os seus projetos de investimento" e que "as empresas responderam favoravelmente", tendo sido alcançado um recorde de candidaturas a novos projetos de investimento, na ordem dos 3 mil milhões de euros, no concurso encerrado em maio.

"Para fazer face a esta procura, sem paralelo nos últimos 10 anos, e à confiança manifestada pelos empresários, voltamos a agir. Decidimos duplicar a verba disponível para aprovar candidaturas, para que nenhum projeto de qualidade fique de fora", rematou.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.