sicnot

Perfil

Economia

Carlos César responsabiliza PSD e CDS por eventuais sanções

O presidente do PS, Carlos César, criticou hoje o anterior Governo, por ter imposto "um martírio aos portugueses" por causa do cumprimento do défice, e responsabilizou PSD e CDS pelas possíveis sanções ao país pela Comissão Europeia.

"Não deixa de ser extraordinário que aqueles que, simultaneamente, em nome de décimas do défice fixaram um autêntico martírio aos portugueses, promoveram um autêntico retrocesso social e económico, em nome de um rigor que afinal não aplicaram, sejam agora os responsáveis pela possibilidade do nosso país vir a ser alvo de sanções", por parte da União Europeia, declarou.

Carlos César falava na cerimónia de tomada de posse dos órgãos concelhios do PS/Madeira, a quem deixou uma mensagem de otimismo, por parte do partido que está no Governo e "não ignora as dificuldades".

O líder parlamentar socialista sustentou que o partido tem de empenhar-se "na demonstração de que está a seguir um caminho seguro do ponto de vista de contas públicas, que o tempo de desregulação e incumprimento ficou para trás e empenhado, simultaneamente em apoiar os portugueses que precisam do apoio social do Estado e os empreendedores que são essenciais ao progresso e desenvolvimento económico e social".

Carlos César sublinhou que "a grande mensagem hoje para todos os parceiros é de que devem confiar na evolução da situação social e económica" de Portugal.

Falando sobre os próximos desafios eleitorais, o dirigente do PS disse que o principal objetivo do partido é "confirmar a vitória nas câmaras que já hoje lidera e ampliar a sua responsabilidade nos concelhos e municípios do país", apostando também na reeleição de governo socialista nos Açores e num bom resultado na Madeira.

"Vejo o PS/Madeira como partido de poder", declarou, argumentando que esta força partidária "não pode ser um partido sem memória, mas não pode ser partido sem futuro".

O futuro dos socialistas madeirenses, afirmou, está "nas novas gerações, não apenas de jovens, mas também naqueles que representam o sentido renovador, de juventude de espírito".

Lusa

  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41