sicnot

Perfil

Economia

Governo e parceiros sociais voltam a discutir medidas ativas de emprego

Governo e parceiros sociais voltam hoje à Concertação Social para continuar a discussão sobre Políticas Ativas de Emprego, com o objetivo de encontrar um modelo mais eficaz.

No último encontro, a 23 junho, o ministro do Trabalho considerou que os resultados das medidas ativas de emprego aplicadas nos últimos anos ficaram aquém do desejável e defendeu a revisão do modelo, de modo a direcioná-las para a criação de emprego de qualidade.

O Governo divulgou nessa data aos parceiros sociais um documento que refere que menos de metade dos jovens (38%) que em 2014 fizeram estágios financiados pelo IEFP - Instituto do Emprego e Formação Profissional estavam em 2015 a trabalhar, sem mais apoios do Estado, mas que apenas 16% foram contratados pela empresa onde estagiaram.

Segundo o relatório preliminar, os níveis de acumulação de medidas ativas de emprego são variáveis, mas mais significativos relativamente à acumulação de estágios e de apoios à contratação.

Em 2014, do total de ex-estagiários, metade foi empregada com apoio à contratação.

O Governo e os parceiros sociais deverão ainda definir a programação do próximo semestre de reuniões de Concertação Social.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.