sicnot

Perfil

Economia

Moedas diz que Bruxelas pode voltar a analisar casos de Portugal e Espanha

O comissário europeu Carlos Moedas afirmou hoje, em Lisboa, que Bruxelas voltará a olhar para Portugal e Espanha, que podem ser alvo de sanções, depois da decisão dos ministros das Finanças da União Europeia (UE).

Carlos Moedas, comissário português responsável pela pasta da Investigação, Ciência e Inovação no executivo comunitário (AP/ Arquivo)

Carlos Moedas, comissário português responsável pela pasta da Investigação, Ciência e Inovação no executivo comunitário (AP/ Arquivo)

Thierry Monasse

Na quinta-feira, a Comissão Europeia lançou processos de sanções a Portugal e Espanha, ao concluir que os dois países não tomaram "medidas eficazes" para corrigir os seus défices excessivos, passando a palavra aos ministros das Finanças da União Europeia.

Após a Comissão adotar recomendações ao Conselho a constatar que Portugal e Espanha "necessitarão de novos prazos a fim de corrigir os seus défices excessivo" (que no caso português foi em 2015), por não terem feito os esforços suficientes para atingir as metas estabelecidas, os ministros das Finanças dos 28 (Ecofin) deverão pronunciar-se já na reunião da próxima terça-feira sobre este parecer, após o que o executivo comunitário "tem a obrigação legal de apresentar, no prazo de 20 dias, uma proposta de multa a aplicar".

Questionado à margem do Fórum Global para a Competitividade da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), que termina hoje em Lisboa, o comissário europeu para a Investigação e Desenvolvimento, Carlos Moedas, reiterou o que tinha dito na quinta-feira em Bruxelas, mas acrescentou que o executivo comunitário poderá voltar a debruçar-se sobre este assunto depois de o Ecofin se pronunciar.

"Espero que o Ecofin [ministros das Finanças da União Europeia] também olhe para estas regras de uma forma inteligente, mas a Comissão aqui estará e, se o Ecofin confirmar [a recomendação dada ao Conselho], volta a Comissão a olhar para o dossiê e depois veremos o que se passará no futuro", afirmou Carlos Moedas.

Para o comissário europeu, "não faz sentido olhar para o país só entre 2013 e 2015" e é preciso "olhar para todos os sacrifícios feitos pelos portugueses entre 2011 e 2015".

"Se olharmos para o conjunto, vemos que Portugal foi dos países que maiores sacrifícios fez e os portugueses devem ter esse reconhecimento", reiterou, sublinhando que "não há uma discussão sobre sanções", mas antes uma "constatação matemática" de que o défice nominal de Portugal não ficou abaixo dos 3% do Produto Interno Bruto (PIB) e que não atingiu os objetivos do défice estrutural (que exclui os efeitos do ciclo económico e as medidas temporárias).

Questionado sobre qual a razão pela qual a Comissão empurra esta decisão para o Ecofin, Carlos Moedas disse que "a responsabilidade é dos países".

"Muitas vezes, na Europa as pessoas criticam a Comissão e não se lembram que essas regras foram assinadas pelos países. As regras de que hoje tanto falamos do Pacto de Estabilidade e Crescimento são regras que os países assinaram e que quiseram", sublinhou, defendendo que é preciso agora "trabalhar dentro da flexibilidade dessas regras com inteligência".

Lusa

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • As novas rotas da TAP em 2017
    1:59

    Economia

    No próximo ano, a TAP vai passar a voar para o Canadá. Além de Toronto, a companhia aérea vai também abrir cinco novas rotas para a Europa e aumentar algumas frequências. Fique a conhecer quais são.

  • Com este vamos arrancar-lhe uma lagriminha!

    Mundo

    Nesta redação, não se vive só de notícias. Também gostamos de nos emocionar com o mundo virtual. Imbuídos pela quadra natalícia, decidimos partilhar este vídeo polaco consigo. O que é preciso para o emocionar? Um tema com uma mensagem simples e que nos faça lembrar que somos todos feitos de carne e osso. Um toque de humor. Um sentimento sazonal, mas nunca em excesso. Um cão [é preciso haver sempre um cão]. Um enredo e algum suspense que nos prenda ao écran. Algo que nos faça engolir em seco. Foi isto que fez um site de vendas online com um anúncio com o título: "Inglês para principiantes". Então? Atingimos o nosso objetivo? Com ou sem lágrima?

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.