sicnot

Perfil

Economia

Fisco corta 47 mil benefícios fiscais em 2015

As Finanças cancelaram 47.201 benefícios fiscais em 2015, mais do dobro dos benefícios que foram cortados no ano anterior, segundo o Relatório de Combate à Fraude e Evasão Fiscal da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).

(SIC/ Arquivo)

(SIC/ Arquivo)

No ano passado, a AT controlou 2.842.089 contribuintes, tendo cancelado 47.201 benefícios fiscais que estavam a ser aplicados, mais do dobro do que em 2014, quando foram suspensos 23.157 e analisados 2.796.670 contribuintes.

O Fisco afirma que, em 2015, foi no Imposto sobre o Rendimento de pessoas Singulares (IRS) onde se registou o maior número de cessações -- 35.979 benefícios -, seguido do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), no qual se verificou a suspensão de 11.217 benefícios fiscais.

Em 2014, as Finanças cancelaram 19.841 benefícios fiscais em sede de IRS e 3.305 em sede de IMI.

"O cancelamento de benefícios fiscais a devedores é um importante instrumento de moralização do sistema fiscal, na medida em que são alvo de cruzamento de informação os contribuintes (singulares ou coletivos) que indiquem a existência de benefícios fiscais nas suas declarações de rendimentos e que tenham dívidas em execução fiscal", explica a autoridade liderada por Helena Borges.

De acordo com o mesmo relatório, e no âmbito de uma auditoria ao sistema de controlo dos Fundos de Investimento e de Pensões, foram identificados 1.725 imóveis que usufruíram de benefícios fiscais indevidos, "com a consequente não liquidação de imposto de cerca de 1,7 milhões de euros".

Lusa

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Prioridades para a CGD: cortar custos e aumentar receitas
    2:16

    Caso CGD

    O principal objetivo do plano estratégico para a Caixa Geral de Depósitos, a que a SIC teve acesso, é cortar custos e aumentar receitas. A grande aposta da nova administração passa por apertar as regras para emprestar dinheiro e, por outro lado, recuperar o crédito que não está a ser pago.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.