sicnot

Perfil

Economia

Portugal entre os 10 países europeus onde é mais barato comprar casa

Portugal é um dos 10 países da Europa onde é mais barato comprar casa, com o preço médio da habitação nos 1.963 euros por metro quadrado em 2015, de acordo com um estudo da APEMIP.

© Rafael Marchante / Reuters

Segundo um estudo da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), baseado no portal imobiliário internacional Property Guide, em 2015, a posição de Portugal subiu cinco pontos no 'ranking' desde 2013, quando o preço médio da habitação era de 1.741 euros por metro quadrado.

Segundo este estudo, os preços mais elevados são os praticados no Mónaco (44.522 euros por metro quadrado), no Reino Unido (25.575 euros), em França (13.639 euros), na Rússia (11.866 euros) e na Áustria (10.807 euros).

Por oposição, os países cuja habitação tem um preço por metro quadrado mais baixo são a Moldávia (965 euros), a Macedónia (1.134 euros), a Bulgária (1.222 euros), Montenegro (1.400 euros) e a Hungria (1.528 euros).

Este estudo baseia-se no preço por metro quadrado de imóveis com cerca de 120 metros quadrados, localizados nos centros das principais cidades europeias.

O presidente da APEMIP, Luís Lima, afirmou, em comunicado, que a valorização em Portugal face a 2013 "reflete o potencial e a credibilidade do mercado imobiliário português".

Para Luís Lima, "é natural que o preço médio seja inferior" em Portugal, "uma vez que se adequa ao nível de vida e poder de compra dos cidadãos portugueses".

"No entanto, sabemos que a estabilidade do nosso imobiliário e o seu potencial de valorização, aliado ao preço por metro quadrado, continua a ser muito atrativo para captar o investimento estrangeiro", acrescentou ainda o presidente da APEMIP.

Lusa

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.