sicnot

Perfil

Economia

Portugal entre os 10 países europeus onde é mais barato comprar casa

Portugal é um dos 10 países da Europa onde é mais barato comprar casa, com o preço médio da habitação nos 1.963 euros por metro quadrado em 2015, de acordo com um estudo da APEMIP.

© Rafael Marchante / Reuters

Segundo um estudo da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP), baseado no portal imobiliário internacional Property Guide, em 2015, a posição de Portugal subiu cinco pontos no 'ranking' desde 2013, quando o preço médio da habitação era de 1.741 euros por metro quadrado.

Segundo este estudo, os preços mais elevados são os praticados no Mónaco (44.522 euros por metro quadrado), no Reino Unido (25.575 euros), em França (13.639 euros), na Rússia (11.866 euros) e na Áustria (10.807 euros).

Por oposição, os países cuja habitação tem um preço por metro quadrado mais baixo são a Moldávia (965 euros), a Macedónia (1.134 euros), a Bulgária (1.222 euros), Montenegro (1.400 euros) e a Hungria (1.528 euros).

Este estudo baseia-se no preço por metro quadrado de imóveis com cerca de 120 metros quadrados, localizados nos centros das principais cidades europeias.

O presidente da APEMIP, Luís Lima, afirmou, em comunicado, que a valorização em Portugal face a 2013 "reflete o potencial e a credibilidade do mercado imobiliário português".

Para Luís Lima, "é natural que o preço médio seja inferior" em Portugal, "uma vez que se adequa ao nível de vida e poder de compra dos cidadãos portugueses".

"No entanto, sabemos que a estabilidade do nosso imobiliário e o seu potencial de valorização, aliado ao preço por metro quadrado, continua a ser muito atrativo para captar o investimento estrangeiro", acrescentou ainda o presidente da APEMIP.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19