sicnot

Perfil

Economia

António Ramalho confirmado como presidente do Novo Banco

António Ramalho será o novo presidente do Conselho de Administração do Novo Banco, anunciou hoje o Banco de Portugal em comunicado.

António Ramalho, atual presidente das Infraestruturas de Portugal e antigo vice-presidente do BCP.

António Ramalho, atual presidente das Infraestruturas de Portugal e antigo vice-presidente do BCP.

SIC/ Arquivo

"O Banco de Portugal nomeou, sob proposta do Fundo de Resolução, na qualidade de único acionista do Novo Banco, S.A., António Manuel Palma Ramalho para o cargo de presidente do Conselho de Administração do Novo Banco", lê-se no comunicado.

A escolha de António Ramalho, atual presidente do Conselho de Administração da Infraestruturas de Portugal (empresa que resultou da fusão da Estradas de Portugal com a Refer), para o Novo Banco - sucedendo a Eduardo Stock da Cunha - já tinha sido noticiada anteriormente pela imprensa.

"A nomeação do Dr. António Ramalho produz efeitos a 1 de agosto do corrente ano. Até lá, o Dr. Eduardo Stock da Cunha permanecerá em funções, permitindo desta forma uma transição que assegura que são prosseguidos os objetivos traçados para o Novo Banco, bem como a execução do plano de reestruturação oportunamente discutido com as autoridades europeias", refere o BdP.

António Ramalho foi presidente do Conselho de Administração da Unicre (2006 a 2010) e membro do Conselho de Administração Executivo do Banco Comercial Português (2010 a 2012).

Já Eduardo Stock da Cunha deixa o Novo Banco, onde estava desde setembro de 2014, para regressar ao britânico Lloyds Banking Group.

O Novo Banco é o banco de transição que resultou da resolução do Banco Espírito Santo (BES), em agosto de 2014, tendo ficado com os ativos e passivos considerados menos problemáticos.

Ainda assim, o banco tem vindo a acumular prejuízos na ordem dos 980,6 milhões de euros, em 2015.

António Ramalho vai assumir a liderança do Novo Banco quando este está em processo de venda, tendo o Banco de Portugal recebido até final de junho quatro propostas de compra, não tendo divulgado os nomes dos interessados.

Com Lusa

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.