sicnot

Perfil

Economia

Madrid propõe subir um imposto para evitar penalização da UE

O ministro da Economia espanhol, Luis de Guindos, anunciou hoje que Madrid vai propor um aumento do imposto sobre empresas para reduzir o défice orçamental a partir de 2017 e evitar sanções da União Europeia (UE).

Parlamento espanhol em Madrid

Parlamento espanhol em Madrid

© Andrea Comas / Reuters

"Vamos propor uma medida para o imposto sobre empresas, uma medida forte" para conseguir uma receita adicional de 6 mil milhões de euros, declarou, numa conferência de imprensa em Bruxelas, ao apresentar os seus argumentos para evitar uma multa da Comissão Europeia.

Luis de Guindos indicou que esta medida - que não pode ser aprovada pelo atual Governo em funções - será acompanhada de uma poupança de 1.500 milhões de euros no pagamento de juros e de uma melhoria na luta contra a fraude fiscal, que poderá render mil milhões de euros adicionais.

As declarações do ministro espanhol foram feitas após o Conselho de Ministros das Finanças da União Europeia (Ecofin) ter decidido hoje que Portugal e Espanha irão ser alvo de sanções por não terem adotado "medidas eficazes" para corrigirem os défices excessivos.

Lusa

  • Rúben Lima nega crimes de corrupção no processo Cashball
    6:04

    Desporto

    Rúben Lima, um dos oito jogadores suspeitos de terem sido aliciados por intermediários ao serviço do Sporting para beneficiar o clube de Alvalade, nega todos os crimes investigados pela Polícia Judiciária. Numa entrevista exclusiva à SIC, o jogador do Moreirense garante que não conhece nenhum dos quatro arguidos detidos no âmbito do processo Cashball.

    Exclusivo SIC

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • 14 sacerdotes suspensos por abusos sexuais no Chile

    Mundo

    A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou na terça-feira a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. Todos eles pertenciam a um grupo de se autointitulou de "La Familia", segundo a investigação jornalística.