sicnot

Perfil

Economia

"Mais injustas que as sanções são as palavras da Drª Maria Luís Albuquerque"

"Mais injustas que as sanções são as palavras da Drª Maria Luís Albuquerque"

O primeiro-ministro considerou hoje que as críticas que a vice-presidente do PSD Maria Luís Albuquerque faz ao seu Governo são mesmo mais injustas do que qualquer sanção que venha a ser aplicada a Portugal pela Comissão Europeia.

António Costa fez estas críticas em conferência de imprensa, após ter sido confrontado pelos jornalistas com declarações proferidas pouco antes no parlamento pela vice-presidente do PSD Maria Luís Albuquerque, que acusou o Governo de não ter defendido o "legado que recebeu" do esforço dos portugueses, em matéria de consolidação orçamental, por "razões políticas internas" que podem vir a motivar sanções europeias.

"Mais injustas do que qualquer sanção são as palavras da dra. Maria Luís Albuquerque", reagiu o primeiro-ministro.

Perante os jornalistas, António Costa considerou que "hoje em dia é difícil comentar as coisas que a dra. Maria Luís Albuquerque vai dizendo, tal a falta de bom senso que vem revelando".

O primeiro-ministro fez uma alusão depois às declarações de Maria Luís Albuquerque na semana passada, em que sustentou que Portugal não seria alvo de sanções se ainda fosse a ministra das Finanças.

"Começou por ter aquele ato gravíssimo pelo qual procurou quebrar a unidade nacional que tinha sido construída, quer na Assembleia da República, quer com o Presidente da República e o Governo, em defesa do interesse nacional contra a aplicação de sanções a Portugal, apontou António Costa.

Depois, o primeiro-ministro defendeu a sua atuação neste processo relacionado com a eventual aplicação de sanções a Portugal: "As senhoras e os senhores jornalistas que me têm ouvido falar ao longo do último mês sobre o assunto creio que [sabem que] não me têm faltado palavras para defender a ação que foi desenvolvida pelo Governo português neste período", disse.

Com Lusa

  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.