sicnot

Perfil

Economia

Portugal bate-se por "sanção zero" e vai apresentar argumentos o mais rápido possível

Portugal bate-se por "sanção zero" e vai apresentar argumentos o mais rápido possível

O ministro das Finanças recusa falar em novas medidas orçamentais mas reconhece que é preciso assumir compromissos europeus. À entrada para o Ecofin, Mário Centeno disse que Portugal vai apresentar rapidamente as alegações no processo das sanções e não se mostrou preocupado com o congelamento de parte dos fundos comunitários para o próximo ano.

  • Espanha convicta que não terá sanções

    Economia

    O ministro espanhol das Finanças, Luís de Guindos, reafirmou hoje em Bruxelas a convicção de que não haverá sanções devido à violação das metas orçamentais e que deverá ser dado mais um ano a Espanha para corrigir os dados.

  • Portugal e Espanha tentam garantir "sanção zero"
    2:07

    Economia

    Os ministros das Finanças da zona euro vão formalizar hoje o processo de aplicação de multas a Portugal e a Espanha. Conseguir a sanção zero é agora o objetivo dos dois países. O Presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem diz que a possibilidade existe, mas depende dos argumentos e das medidas apresentados pelos dois países.

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18