sicnot

Perfil

Economia

Cavaco Silva quebra unanimidade em torno das sanções a Portugal

O ex-Presidente da República Cavaco Silva Cavaco Silva lembrou no Conselho de Estado, segunda-feira, que as regras europeias foram subscritas por Portugal, ainda assim sem nunca ter feito referência direta ao tema das sanções.

Tiago Petinga

Ao que a SIC apurou, Cavaco Silva fez uma intervenção centrada sobretudo no Brexit e nunca se referiu às regras do tratado orçamental, nem nunca condenou a aplicação de sanções a Portugal.

O jornal Público escreve hoje que o antigo presidente quebrou a unanimidade do Conselho de Estado, quanto a um eventual castigo a Portugal. Segundo o diário, Cavaco Silva surpreendeu os conselheiros de Estado com uma análise fria da conjuntura internacional e das contas públicas portuguesas.

A intervenção foi entendida por alguns dos conselheiros como uma legitimação das sanções que venham a ser aplicadas ao país.

O tema, que marcou a reunião de quase cinco horas, ficou de fora do comunicado final. O documento que é entregue aos jornalistas tem de ser aprovado pela unanimidade do Conselho de Estado e apenas refere os desafios colocados à União Europeia.

Última atualização às 13:24

  • Vêm aí as sanções. E agora?
    3:02

    Economia

    Os ministros das Finanças europeus deram luz verde para que a Comissão avance com uma proposta de sanção a Portugal e a Espanha. Bruxelas admite reduzir ou mesmo anular o valor da multa, mas avisa que a decisão depende dos argumentos e dos compromissos dos Governos. Só a correcção do défice em 2016 evitará o congelamento de parte dos fundos comunitários em 2017. Mário Centeno diz que não vai passar ao Plano B.

  • Governo tem dez dias para apresentar defesa relativamente às sanções
    2:10

    Economia

    Enquanto a esquerda continua a condenar a aplicação de sanções, a ex-ministra das Finanças acusa o Governo de não defender o legado orçamental que deixou apenas por razões políticas. Para o primeiro-ministro, as declarações de Maria Luís Albuquerque "são mais injustas do que qualquer sanção" . O Governo tem dez dias para apresentar defesa relativamente às sanções

  • Marcelo espera "uma sanção zero"
    0:59

    Economia

    O Presidente da República diz que não ficaria surpreendido se a Comissao Europeia aplicasse a Portugal a chamada "sanção zero". Confrontado com a decisão do Governo espanhol de avançar com medidas adicionais para evitar sanções, Marcelo Rebelo de Sousa sublinha que, no caso português, Bruxelas não levantou quaisquer dúvidas sobre a execução orçamental deste ano.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.