sicnot

Perfil

Economia

Desempregados deixam de ser obrigados a apresentações quinzenais

Os desempregos vão deixar de ser obrigados a apresentar-se de 15 em 15 dias nos centros de emprego. Esta regra, condição para os desempregados teriam que seguir para receberem subsídio de desemprego, deve ser substituída por um acompanhamento personalizado.

(SIC/Arquivo)

Os desempregos vão deixar de ser obrigados a apresentar-se de 15 em 15 dias nos centros de emprego a partir de novembro. A proposta conjunta do Bloco de Esquerda e do PS já deu entrada no Parlamento e deverá ser aprovada na próxima semana.

Nessa proposta de lei, os desempregados continuam sujeitos à obrigação de procurar emprego, de responder a convocatórias e de aceitar propostas de trabalho, com risco de que o incumprimento destas obrigações leve à exclusão das listas e à perda do subsídio, mas não terão a obrigatoriedade de qualquer apresentação periódica.

Bloquistas e socialistas propõem que o acompanhamento passe a ser personalizado, a partir de um plano pessoal de emprego.

A alteração que elimina as apresentações quinzenais deve entrar em vigor já em novembro.

  • Depois do Fogo
    0:25

    Reportagem Especial

    Uma semana depois do incêndio de Pedrogão Grande são muitas as histórias de perda e de sobrevivência, mas também de solidariedade de pessoas anónimas, que não dormiram durante dias a fio, para apoiar na logística do difícil combate ao incêndio florestal mais mortífero de que há memória. Depois do Fogo, hoje no Jornal da Noite.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.