sicnot

Perfil

Economia

Investir em Portugal é mais arriscado que o Brasil

​O risco de investir em Portugal ultrapassou hoje o Brasil, de acordo com o custo dos seguros de crédito realizados pelos investidores para garantirem o pagamento dos investimentos, noticia a agência de informação financeira Bloomberg.

"Os títulos de dívida do Brasil são menos arriscados que os da sua antiga colónia pela primeira vez em ano e meio, mostram os dados das transações", escreve a agência Bloomberg numa notícia publicada esta manhã, referindo-se aos títulos de dívida com um prazo de cinco anos de maturidade.

Os investidores "estão a apostar que o Presidente Michel Temer vai conseguir tirar o país sul-americano da sua pior recessão num século, enquanto a perspetiva de Portugal piorou face aos receios de que o crescimento europeu vá abrandar", acrescenta a notícia.

Os seguros que os investidores contratam para garantir o pagamento dos empréstimos (Credit Default Swaps - CDS) feitos a Portugal têm estado a subir desde o princípio deste ano, tendo atingido os 293,6 pontos base esta manhã, ao passo que os CDS do Brasil têm estado numa trajetória descendente desde o final de fevereiro.

"O Governo interino brasileiro parece estar a ir por bom caminho", comentou à Bloomberg o economista-chefe da casa de corretagem Modalmais, no Rio de Janeiro.

Com Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC