sicnot

Perfil

Economia

Mercado de eletricidade ganha três novos operadores em três meses

A concorrência no mercado liberalizado de eletricidade aumentou com a entrada de três novos comercializadores nos últimos três meses, que já conta com 21 fornecedores, de acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

(Reuters/Arquivo)

Em maio, entrou em mercado a Lualuz (Voltagequation), em abril foi a Elergone e em março a Logica Energy.

Ainda assim, em maio, a EDP Comercial manteve a sua posição como o principal operador no mercado livre em número de clientes (85% do total de clientes) e em consumos (cerca de 45% dos fornecimentos no mercado livre), tendo mantido a sua quota em número de clientes e aumentado ligeiramente em consumo face ao mês de abril.

O mercado livre de eletricidade atingiu mais de 4,5 milhões de clientes em maio, com um crescimento líquido de mais de 31,5 mil clientes, o que representa um crescimento 12% face ao homólogo.

De acordo com a síntese mensal da ERSE, o consumo dos clientes em mercado liberalizado representa já quase 91% do consumo total registado em Portugal continental.

Em termos de intensidade de 'switching' (mudança de fornecedor), o número de clientes que deixa o mercado regulado para integrar um comercializador em mercado continua a ser inferior ao número de consumidores que troca de comercializador já em regime de mercado, o que demonstra a tendência crescente de mudanças de comercializador no quadro do mercado livre.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.