sicnot

Perfil

Economia

Mercado de eletricidade ganha três novos operadores em três meses

A concorrência no mercado liberalizado de eletricidade aumentou com a entrada de três novos comercializadores nos últimos três meses, que já conta com 21 fornecedores, de acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

(Reuters/Arquivo)

Em maio, entrou em mercado a Lualuz (Voltagequation), em abril foi a Elergone e em março a Logica Energy.

Ainda assim, em maio, a EDP Comercial manteve a sua posição como o principal operador no mercado livre em número de clientes (85% do total de clientes) e em consumos (cerca de 45% dos fornecimentos no mercado livre), tendo mantido a sua quota em número de clientes e aumentado ligeiramente em consumo face ao mês de abril.

O mercado livre de eletricidade atingiu mais de 4,5 milhões de clientes em maio, com um crescimento líquido de mais de 31,5 mil clientes, o que representa um crescimento 12% face ao homólogo.

De acordo com a síntese mensal da ERSE, o consumo dos clientes em mercado liberalizado representa já quase 91% do consumo total registado em Portugal continental.

Em termos de intensidade de 'switching' (mudança de fornecedor), o número de clientes que deixa o mercado regulado para integrar um comercializador em mercado continua a ser inferior ao número de consumidores que troca de comercializador já em regime de mercado, o que demonstra a tendência crescente de mudanças de comercializador no quadro do mercado livre.

Lusa

  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Hospitais já registam picos de afluência apesar de casos de gripe serem ainda poucos
    2:13

    País

    A gripe ainda não chegou em força, mas nos últimos dias foram vários os hospitais com grande afluências de doentes, sobretudo idosos e com infeções respiratórias. Em alguns dias desta semana o número de doentes disparou para mais de 600, como disse à SIC o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.