sicnot

Perfil

Economia

Costa pede decisões rápidas da Europa e Banco de Portugal sobre sistema financeiro

O primeiro-ministro considerou hoje urgente que instituições europeias, Banco de Portugal e Governo atuem "prontamente" para eliminar todas as "incertezas" relativamente ao sistema financeiro e aludiu a Estados-membros europeus que não estão a assumir estes problemas.

ANDRE KOSTERS

António Costa falava num almoço com empresários da Câmara do Comércio e Indústria Luso-Espanhola, numa intervenção em que defendeu que uma das primeiras prioridades na atual conjuntura passa por "eliminar as incertezas relativamente à real situação do sistema financeiro - incertezas que vão minando a confiança no sistema e a limitar a capacidade de crescimento da economia".

"Por isso, é fundamental que Governo, Banco de Portugal e instituições europeias respondam prontamente de forma a concluir este processo e a contribuir para que todas as instituições se sintam sólidas e sejam percecionadas pelos mercados como sólidas", declarou o líder do executivo.

António Costa disse depois que o seu Governo "está fortemente empenhado na estabilização do sistema financeiro".

"Só um sistema financeiro sólido e forte terá capacidade de financiar a economia e de transmitir à economia real as condições de política monetária únicas que têm vindo a ser proporcionadas pelo Banco Central Europeu (BCE)", sustentou.

A seguir, o primeiro-ministro deixou uma nota de preocupação em relação a Estados-membros europeus, que não identificou, e que poderão estar a não assumir a existência de problemas nos respetivos sistemas financeiros.

"O problema que existe é comum ao sistema financeiro da Europa. Só esperamos que a sua não assunção em outros Estados-membros não venha a prejudicar o conjunto da economia europeia", advertiu.

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC