sicnot

Perfil

Economia

Governo admite pior desempenho com crescimento de 1,4% e défice de 2,3%

O Governo indicou hoje à Comissão Europeia que, num cenário alternativo que considera os "riscos macroeconómicos", a economia portuguesa deverá crescer 1,4% este ano e o défice será de 2,3%, projeções mais pessimistas do que as anteriores.

De acordo com o relatório que acompanha as alegações fundamentadas de Portugal no âmbito do processo de apuramento de sanções, enviadas hoje pelo executivo de António Costa a Bruxelas, o Governo admite que, num "cenário alternativo", a economia apresentaria um crescimento de 1,4%, abaixo dos 1,8% anteriormente previstos para 2016.

Quanto ao défice orçamental, o executivo admite agora que poderá ficar nos 2,3% do Produto Interno Bruto (PIB), acima dos 2,2% esperados inicialmente, e, relativamente ao ajustamento estrutural, espera-se que atinja os 0,2 pontos percentuais do PIB.

Sublinhando que a execução orçamental até maio e a informação preliminar para junho "aponta para desenvolvimentos tanto na receita fiscal como na despesa que são compatíveis com a meta orçamental", o Governo admite que, "como normalmente, há riscos macroeconómicos", neste caso, com origem externa.

Entre os riscos identificados estão o "Brexit [a saída do Reino Unido da União Europeia] e os relativos aos amplos choques negativos que afetam parceiros comerciais importantes e que eram anteriormente dinâmicos, nomeadamente Angola e Brasil".

Assim, o executivo realizou uma "análise de sensibilidade" para avaliar o impacto que as medidas previstas podem ter no cumprimento do objetivo orçamental deste ano.

Neste "cenário alternativo", é esperada uma redução da receita fiscal de 0,3 pontos percentuais do PIB. No entanto, o executivo reitera que este impacto não é confirmado pelos resultados da receita fiscal até junho.

Para compensar esta eventual queda da receita fiscal, refere-se que, neste cenário, "as cativações que equivalem a 0,2% do PIB não vão ficar disponíveis" para fazer despesa.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.