sicnot

Perfil

Economia

Atividade económica diminui em maio e clima económico estabiliza em junho

O indicador de atividade económica diminuiu em abril e maio, depois de ter estabilizado no mês anterior, enquanto o indicador de confiança de clima económico estabilizou em junho, interrompendo a subida desde março deste ano, foi hoje divulgado.

© Rafael Marchante / Reuters

De acordo com a Síntese Económica de Conjuntura divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o indicador de atividade económica, disponível até maio, diminuiu de 2,2 pontos em abril, para 2,0 pontos em maio, depois de ter estabilizado em 2,3 pontos em fevereiro, face ao mês anterior.

Já o indicador de clima económico estabilizou em junho, face a maio (nos 1,2 pontos), depois de ter aumentado de 1,0 pontos para 1,1 pontos entre março e abril e de 0,8 pontos para 1,0 pontos entre fevereiro e março.

O indicador quantitativo do consumo privado desacelerou em maio, face a abril (dos 3,3 pontos para 2,2 pontos), refletindo, assim, "o crescimento menos expressivo do consumo corrente", segundo o INE.

No mesmo mês, o indicador de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) diminuiu devido ao contributo positivo, mas menos acentuado, da componente de material de transporte e ao contributo negativo mais significativo da componente de construção.

Já o índice de produção na indústria desacelerou significativamente em maio, registando uma variação homóloga de 0,4% (1,7% no mês anterior).

No mesmo sentido, o índice de produção da indústria transformadora passou de uma variação homóloga de 0,3% em abril para -2,0% em maio.

Ao nível do comércio externo, as exportações e importações de bens, em termos nominais, apresentaram variações homólogas de -2,3% e -3,6% em maio, respetivamente (-1,7% e -1,0% em abril).

Excetuando combustíveis, as exportações e importações apresentaram variações de 0,8% e de 3,3% em maio (1,2% e 3,5% no mês anterior).

Lusa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.