sicnot

Perfil

Economia

Despesa com salários congelada

Despesa com salários congelada

Na carta enviada a Bruxelas, o ministro das Finanças garante que o total da massa salarial paga aos funcionários públicos não vai aumentar em 2017. Esta pode ser uma das principais discussões entre os partidos que apoiam o Governo.

O Bloco de Esquerda já disse que ia batalhar por aumentos reais para a Função Pública no próximo ano. Mas Mário Centeno acaba de dar a resposta na carta a Bruxelas.

O ministro fez as contas e quer alinhar os gastos com a função pública com o ano de 2009, o último em que os trabalhadores do estado foram aumentados.

Na carta escrita à Comissão Europeia, Centeno garante que não haverá aumentos salariais nominais a ser implementados, o que siginifica que não há lugar a qualquer ajuste, nem pela inflação e muito menos acima.

Na carta enviada a Bruxelas, Mário Centeno acrescenta ainda que a reposição dos salários da função pública este ano não vai fazer derrapar as contas do Estado. A explicação surge para justificar que a reposição dos salários não terá custos extra para o Estado no próximo ano.

Bruxelas quer garantias e o Governo acena com duas almofadas que somam quase
600 milhões de euros, uma verba que irá ajudar o Governo a cumprir a previsão do défice.

  • Arménio Carlos quer melhores salários na função pública
    0:36

    Economia

    O secretário-geral da CGTP valoriza o que foi feito pelo Governo até ao momento com a reposição de salários, direitos e pensões, mas refere ser necessária uma melhor distribuição da riqueza. Afirma ainda que medidas de contenção não devem ser feitas nos salários da função pública porque afeta diretamente o desempenho dos trabalhadores.

  • Portugal está no caminho certo para eliminar o défice excessivo
    2:29

    Economia

    A Comissão Europeia vai discutir já na próxima quarta-feira as alegações que o Governo português fez chegar hoje a Bruxelas, para tentar impedir a aplicação de sanções. Na carta enviada à Comissão, o ministro das Finanças reafirma que Portugal está no caminho certo para eliminar o défice excessivo e garante que tem de reserva uma almofada, no Orçamento do Estado, que serve de plano B, em caso de derrapagem das contas públicas.

  • Autarca e duas jornalistas mortas a tiro na Finlândia 

    Mundo

    A presidente da Câmara de Imatra, na Finlândia, e duas jornalistas foram mortas a tiro na noite passada, na pequena cidade do sudeste do país. O incidente aconteceu junto a um restaurante e a polícia chegou ao local pouco depois dos disparos. Um suspeito de 23 anos já foi detido.

  • Avião da Qatar Airways aterra de emergência nas Lajes
    0:47

    País

    Aterrou de emergência nos Açores, esta manhã, um avião da Qatar Airways. A turbulência obrigou à manobra que causou pelo menos 10 feridos nos passageiro do avião que fazia ligação de Washington para Doha, capital do Qatar, e foi desviado para a base aérea das Lajes. Os passageiros desembarcaram, como registou no Twitter um jornalista da Al-Jazzera que seguia a bordo. Segundo este depoimento, uma pessoa foi levada para o hospital com problemas cardíacos.

  • Óscar do turismo para empresa que gere património de Sintra
    1:51
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.