sicnot

Perfil

Economia

FMI apela a políticos que não se conformem com crescimento atual

O economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI) Maury Obstfeld apelou hoje aos políticos para que não se conformem com as atuais taxas de crescimento, considerando que estas "não devem ser aceites como o novo normal".

REUTERS

O FMI reviu hoje em baixa as projeções de crescimento para a economia global, esperando que o Produto Interno Bruto (PIB) mundial cresça 3,1% este ano e 3,4% no próximo, em resultado da saída do Reino Unido da União Europeia, uma revisão em baixa de 0,1 pontos percentuais em cada ano, de acordo com a atualização ao 'World Economic Outlook' hoje publicada.

Em conferência de imprensa, hoje em Washington, o diretor do departamento de investigação do FMI, Maury Obstfeld, afirmou que "os legisladores não devem aceitar as atuais taxas de crescimento como o 'novo normal', ditadas por fatores fora do alcance da política".

"Os riscos vão além dos custos puramente económicos de uma estagnação persistente", afirmou Obstfeld, sublinhando que "o ambiente de baixo crescimento vai piorar as tensões sociais associadas à estagnação salarial de longo prazo e às mudanças económicas estruturais".

O economista do Fundo deixou mesmo um apelo aos responsáveis políticos: "Cabe aos legisladores (e ainda mais aos líderes políticos) oferecer uma narrativa sobre estes desenvolvimentos de longo prazo para compensar os [discursos] populares que culpam os mercados orientados para as economias globais de todas as doenças do mundo", disse.

Para Obstfeld, esta narrativa "deve também oferecer uma esperança de que ações de política possam restabelecer as classes médias e um sentimento entre os votantes de que os benefícios do crescimento económico podem ser mais justamente partilhados".

Sublinhando as várias restrições existentes, Maury Obstfeld considerou que "é importante usar as principais alavancas da política de forma eficiente", referindo-se às políticas orçamentais amigas do crescimento, às reformas estruturais bem organizadas e a uma política monetária que suporte as expectativas para a inflação.

O economista-chefe da instituição liderada por Christine Lagarde afirmou ainda que os legisladores devem "considerar a incidência das suas medidas em diferentes grupos de rendimento, bem como acompanhá-las com ações que promovam a coesão social, o crescimento económico e a estabilidade".


Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.