sicnot

Perfil

Economia

Hollande pede a Bruxelas que tome rapidamente uma decisão sobre as sanções

Hollande pede a Bruxelas que tome rapidamente uma decisão sobre as sanções

François Hollande defende que a Comissão Europeia não pode pedir a Portugal mais do que já fez. O Presidente francês sublinha o esforço que Portugal fez para cumprir as regras europeias e apela a Bruxelas para que tome uma decisão sobre a aplicação ou não de sanções, o mais rapidamente possível.

  • "Eu não entendo esta conversa sobre sanções"
    0:39

    Economia

    Pedro Passos Coelho diz que não entende o que se está a passar com as sanções aplicadas a Portugal. O líder do PSD e antigo primeiro-ministro considera não ser possível dizer que se está a sancionar o passado, mas que não há sanções se houver medidas que corrijam a trajetória de 2016. As declarações foram feitas numa entrevista à TSF e ao Diário de Notícias.

  • Portugal defende-se de sanções
    1:43

    Economia

    António Costa reafirma que não há razão para a Comissão Europeia aplicar sanções a Portugal. O primeiro-ministro enviou uma carta a garantir que há uma folga no Orçamento do Estado para enfrentar qualquer derrapagem da contas.

  • Portugal está no caminho certo para eliminar o défice excessivo
    2:29

    Economia

    A Comissão Europeia vai discutir já na próxima quarta-feira as alegações que o Governo português fez chegar hoje a Bruxelas, para tentar impedir a aplicação de sanções. Na carta enviada à Comissão, o ministro das Finanças reafirma que Portugal está no caminho certo para eliminar o défice excessivo e garante que tem de reserva uma almofada, no Orçamento do Estado, que serve de plano B, em caso de derrapagem das contas públicas.

  • Jogo entre FC Porto e Mónaco, reencontro de jogadores e técnicos
    1:18
  • 93% das argentinas alvo de assédio sexual na rua

    Mundo

    Um estudo sobre violência nas vias públicas, divulgado esta semana, revela que 93% das mulheres argentinas diz ter sido alvo de algum tipo de assédio sexual na rua, e 80% sente-se insegura no exterior por esse motivo.