sicnot

Perfil

Economia

Tribunal de Contas deteta disparidade nos salários de presidente e vogal do INE

O Tribunal de Contas (TdC) informou hoje que houve uma "disparidade nos valores ilíquidos pagos à presidente e à vogal" do conselho diretivo do INE, adiantando esta entidade que vai proceder às correções "previsivelmente" nos salários de agosto.

Google Maps

O TdC publicou hoje um relatório com a verificação externa de contas realizada ao Instituto Nacional de Estatística (INE) relativa ao ano de 2015, tendo concluído que se verificou "existir disparidade nos valores (ilíquidos) pagos à presidente e à vogal do Conselho Diretivo".

Em causa estão os valores do vencimento mensal (5.001,68 euros no caso da presidente e 4.001,35 euros no caso da vogal) e despesas de representação (26,52 euros/mês e de 275,60 euros/mês, respetivamente), "no total de 5.028,20 euros e 4.276,95 euros".

Segundo o TdC, "a remuneração ilíquida mensal (incluindo as despesas de representação) devida à presidente e vogal do Conselho Diretivo, em 2015, seria de 4.960,51 euros e de 4.225,62 euros, respetivamente", ou seja, menos 67,69 euros por mês no caso da presidente e menos 51,33 euros por mês no caso da vogal do que o valor bruto efetivamente pago.

Isto porque, esclarece o Tribunal, "com a alteração do Estatuto dos Gestores Públicos, a partir do mês de abril de 2012, é fixado como limiar máximo de remuneração do gestor público o valor da remuneração do primeiro-ministro (5.722,75 euros), mais 2.289,10 euros de despesas de representação".

Assim, "se em 2015 não vigorassem as restrições do Programa de Assistência Económica e Financeira, as remunerações passariam pois a ser calculadas nos termos da nova redação do EGP".

No entanto, o TdC refere que "a Lei do Orçamento do Estado para 2015 determina a continuidade dessas restrições até à decisão de revogação do procedimento por défices excessivos, o que não se verificou em 2015", pelo que continuam em vigor as regras vigentes no âmbito do PAEF nesta matéria.

No relatório, o TdC aponta ainda que, "em sentido contrário, o INE não procedeu ao pagamento do subsídio de refeição aos membros do Conselho Diretivo, correspondente ao valor de 4,27 euros/dia".

O Tribunal de Contas recomenda ao INE que "a remuneração dos membros do Conselho Diretivo em 2015, e a partir daí, deve ser regularizada com envio de documentação comprovativa ao TdC".

Em contraditório, o Conselho Diretivo do INE garantiu que "serão introduzidas as devidas correções na remuneração da presidente e da vogal do INE com efeitos a 1 de janeiro de 2015", acrescentando que estas correções terão lugar "previsivelmente no processamento de salários do mês de agosto".

Também o pagamento dos subsídios de refeição aos membros do Conselho Diretivo do INE será efetuado "previsivelmente no processamento de salários do mês de agosto", segundo disse o INE ao TdC.

Lusa

  • Paula Brito e Costa continua a trabalhar na Raríssimas

    País

    Depois de ter apresentado a demissão do cargo de presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa mantém-se a exercer funções na associação, apurou a SIC. Identifica-se agora como diretora-geral e já comunicou isso mesmo a alguns funcionários.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.