sicnot

Perfil

Economia

Acionistas reúnem-se para discutir recuperação judicial da Oi

© Nacho Doce / Reuters

Os acionistas da Oi realizam hoje, no Rio de Janeiro, uma reunião para discutir o processo de recuperação judicial da empresa. Também hoje o Conselho de Administração da operadora realiza um encontro para tratar da convocação de uma assembleia-geral extraordinária.

O Conselho de Administração informou que discutirá uma solicitação apresentada pelo acionista Societé Mondiale Fundo de Investimento em Ações e deve decidir, além da convocação de uma assembleia-geral, se acatará o pedido de destituição dos administradores portugueses da companhia.

O acionista Societé Mondiale Fundo de Investimento em Ações propôs que sejam destituídos, entre titulares e suplentes, Rafael Mora, Nuno Vasconcellos, João Vicente Ribeiro, João Castro, Pedro Guterres, Luís Palha da Silva, Maria do Rosário Pinto Correia, André Navarro e Pedro Morais Leitão, todos da empresa portuguesa Pharol, que detém 27,5% da Oi.

A reunião foi confirmada pela operadora brasileira num comunicado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão regulador do mercado no Brasil, na passada quarta-feira.

No documento, a Oi refere que o seu Conselho de Administração vai "apreciar o requerimento de convocação de assembleia-geral extraordinária" apresentado pela Societé Mondiale Fundo de Investimento em Ações.

A Oi entrou com um pedido de recuperação judicial no passado dia 20 de junho, alegando não ter conseguido negociar a sua dívida de 65,4 mil milhões de reais (cerca de 18 mil milhões de euros).

Na altura, a empresa informou que pediu a recuperação judicial para preservar a continuidade do negócio e da oferta de serviços aos clientes, dentro das regras da Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel), órgão regulador do setor de telecomunicações no Brasil.

No passado dia 29 de junho, a Justiça do Rio de Janeiro aprovou o pedido de recuperação judicial da companhia dando um prazo de 180 dias para que elabore um plano de recuperação e faça a discussão das propostas junto dos seus credores.

Lusa

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.

  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.